Tiroteio em escola na Nazaré

Um homem ficou gravemente ferido, esta segunda-feira, na sequência de um tiroteio no hall de entrada da Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio, na Nazaré.

Segundo testemunhas, foram disparados sete tiros, após uma discussão violenta entre dois adultos de etnia cigana, que já se teriam agredido com uma arma branca.

Os dois envolvidos, pai e avô de um aluno, teriam agendada uma reunião com um professor, quando trocaram agressões.

O ferido, avô de um aluno, foi transportado para o Hospital de Alcobaça e depois para Leiria pelo INEM em estado muito grave. Tem cerca de 60 anos e é comerciante na vila.

Alguns alunos assistiram à troca de tiros, mas conseguiram fugir para o exterior da escola, não havendo registo de qualquer ferimento em alunos, funcionários ou professores. Houve relatos do esfaqueamento de um professor, que terá tentado evitar o incidente, mas o comissário Bruno Soares, do Comando Distrital da PSP de Leiria não confirmou esta informação.

A PSP da Nazaré apreendeu a arma de fogo e deteve o suspeito, estando o caso entregue à Polícia Judiciária de Leiria.

A escola foi encerrada durante a manhã e o Agrupamento de Escolas da Nazaré emitiu um comunicado, no qual garante que "a situação está devidamente resolvida com a colaboração das autoridades, não tendo havido alunos, professores e funcionários envolvidos nos acontecimentos lamentáveis". "Todos os serviços na escola sede mantém-se em funcionamento retomando a normalidade a partir de amanhã. Apela-se à compreensão da Comunidade e à manutenção da tranquilidade necessária", pode ler-se no documento.

Regina Piedade, vereadora da Câmara da Nazaré, disse aos jornalistas que a autarquia "prestou apoio psicológico a alunos e professores" e que foi uma "discussão familiar" que originou o tiroteio.

NOTÍCIA ATUALIZADA: http://www.regiaodecister.pt/noticias/morreu-avo-alvo-de-disparos-na-escola