Domingo, Novembro 27, 2022
Domingo, Novembro 27, 2022

Fernando Ribeiro

Fernando Ribeiro estudou Filosofia na Faculdade de Letras de Lisboa. Publicou três livros de poesia, Como Escavar um Abismo (2001), As Feridas Essenciais (2004), e o Diálogo de Vultos (2007). Escreveu ainda o livro em prosa, Senhora Vingança (2011). Participou também no projecto "A Sombra Sobre Lisboa - Contos Lovecraftianos na cidade das sete colinas". Uma obra literária que conta com vários autores e que invoca os mundos de Lovecraft adaptados à cidade de Lisboa. Escreveu as introduções para Os Melhores Contos de Howard Phillips Lovecraft, editado em 2005, e traduziu para português a biografia em BD Lovecraft. Escreveu, também e regularmente, para a revista de metal portuguesa LOUD! na coluna mensal intitulada The Eternal Spectator, é também vocalista da banda Moonspell.

Futebol sem bola

Uma das maiores curiosidades do nosso país, é ele se pequeno em dimensão, mas grande em contrastes. Mesmo aqui, em Alcobaça, eles são muitos. Que o digam quem estende a roupa ao fim da tarde, porque “hoje já não chove”, mas depois, ao acordar fica com a cabeça toda molhada do humor grosso da chuva que cai marquise dentro, enquanto...

Regresso às aulas

É aquela altura do ano em que nós, pais, ficamos aliviados de tempo para trabalharmos ainda mais (há que alimentar a máquina fiscal), com a síndrome do ninho vazio, a dar sinal de si, assim que ligamos os 4 piscas e os deixamos à porta da Escola. No meu caso, ou melhor no do meu filho, ainda há a passagem...

Dentro de nós

A guerra, capitaneada por políticos e seus interesses "geoestratégicos", também é culpa nossa. Somos nós, tal como na França de Napoleão, que acreditamos que existe uma cidade (que não é nossa) nas fronteiras das nossas cidades. Nós que glorificamos o solo, o sangue, a defesa da pátria amiga. Nos anos 90, vivemos a utopia sem fronteiras da Comunidade Europeia, um...

A cápsula do tempo

Aqui em Alcobaça, no Portugal que não se educa, nem se governa, os professores bibliotecários expõem o tempo, passado, presente e o seu futuro, nas prateleiras ao alcance de todos Por vezes, temos a tendência de procurar longe o que está tão perto. Por isso, cansamo-nos pelo caminho e voltamos à solidão do nosso processo, perdendo o gosto e a oportunidade...

Alcobaça Hoje

Ao contrário do que a minha querida esposa disse quando me apresentou à vasta multidão que se juntou para ver o regresso dos (Amália) Hoje ao “Rossio”, no dia 28 de Maio, eu não sou um Alcobacense de gema. Longe de mim, arrogar-me a esse título. Sou um suburbano de gema, de uma “aldeia” urbana com um passado tenebroso e, talvez,...

Roadrage

É uma expressão inglesa que define aquela carga de nervos e ansiedade que nos torna agressivos ao volante dum carro. Começo o artigo por pedir desculpa. Em alternativa, pensei em dizer “quem nunca?”, mas não. Tem de ser mesmo um humilde e público pedido de desculpas aquela senhora, que não conheço, e à qual estendi, mal-educadamente, o dedo do meio numa...

Carnaval em tempo de guerra

Apesar de alguns “militares” de fantasia no Rossio de Alcobaça, aqui a luta era muito mais benfazeja que a vergonha e a matança que invade a Ucrânia e que, mesmo assim, não nos põe a concordar com uma coisa tão simples quanto a paz. Sim, todos são maus, desde a Casa Branca ao Kremlin, sempre foram, sempre serão, mas...

Ir aos correios

Quando a gente olha para um gráfico, quando um político desenrola um papel, cometemos, desde logo, a desumanidade de não pensarmos que dentro dessas linhas que sobem e descem, conforme vira o baile, existem pessoas que não são retas, nem curvas. É o caso dos CTT. “Privados são pior, públicos é que era”, como se muito do mal não estivesse...
AD Footer
Região de Cister - Seja Assinante!
spot_img

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!