Quarta-feira, Agosto 10, 2022
Quarta-feira, Agosto 10, 2022

As casas de Thierry Ferreira

Data:

Partilhar artigo:

As peças de Thierry Ferreira são construídas como se de uma casa se tratassem. Neste momento, o escultor está a reconstruir uma casa antiga de familiares. Há um período de reflexão e de avaliação técnicas e depois a obra surge, parede a parede. Todo o trabalho do escultor alcobacense parece andar à volta do tema da habitação. 

As peças de Thierry Ferreira são construídas como se de uma casa se tratassem. Neste momento, o escultor está a reconstruir uma casa antiga de familiares. Há um período de reflexão e de avaliação técnicas e depois a obra surge, parede a parede. Todo o trabalho do escultor alcobacense parece andar à volta do tema da habitação. 

A casa, conta Thierry Ferreira, pode ser uma “metáfora para o corpo humano” no sentido em que protege e isola o ser humano do exterior. Além disso, as casas são como “carapaças onde se acumulam memórias e vivências”. “Habitar o mundo” é, portanto, um dos seus lemas de vida pessoal e artística.

É talvez por isso, que a série mais conhecida do artista seja a Cubic, uma estrutura metálica pentagonal que se assemelha a uma casa. “Uma casa em que as pessoas podem andar lá dentro e atravessar a peça”, descreve o escultor. No passado mês de outubro, várias estruturas, com mais de cinco metros de altura e seis de comprimento, dessa série estiveram expostas em Teerão, capital do Irão.

O espólio de Thierry Ferreira, já exposto um pouco por todo o Mundo, não “nasceu” de um acaso espontâneo de inspiração. “A escultura não é uma vocação que tenha desde muito novo”, revela o artista. Em vez disso, o alcobacense afirma que sempre teve apetência para os trabalhos manuais e para a criação. Criação de coisas ou objetos. 

Só mais tarde, já adulto, é que tomou consciência do aspeto estético do seu trabalho. Desde então, Thierry Ferreira tem olhado para a sua arte de outra perspetiva, estudando a forma como a escultura se relaciona com o público e com o espaço que a rodeia.

De facto, o escultor alcobacense tem aprofundado o conhecimento na arte que pratica. Em 2006, Thierry Ferreira ingressou na licenciatura em Artes Plásticas na Escola Superior de Arte e Design, em Caldas da Rainha. Atualmente, o artista frequenta o mestrado em Artes Plásticas no mesmo estabelecimento de ensino e, ainda este ano, deve defender a sua tese.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Casa com história: Oficina Vilela “cura” carros há quatro décadas e meia

Era um menino de 11 anos quando começou a dar serventia a pedreiros. O trabalho desde cedo afastou-o...

Cinco feridos após despiste de viatura que causou incêndio rural em Alfeizerão

Cinco pessoas ficaram feridas na sequência de um despiste de uma viatura, na tarde desta sexta-feira, na localidade...

Nazarena Raquel Libório eleita Best Face Teen Mundial 2022

Raquel Libório, natural da Nazaré, foi eleita Best Face Miss Teen Mundial 2022. A distinção da jovem nazarena, de...

Francesinhas à moda do Porto são a mais recente novidade em Turquel

O café/snack-bar “Mira-Serra”, em Turquel, tem um novo “sabor”. Tudo porque, há três meses, o espaço, agora com...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!