Quarta-feira, Junho 29, 2022
Quarta-feira, Junho 29, 2022

Ausência de Luís Peças no Mosteiro causa polémica

Data:

Partilhar artigo:

A interrupção da realização dos recitais do contratenor Luís Peças na Sala do Capítulo, no Mosteiro de Alcobaça, já levou a uma série de reclamações junto dos serviços do monumento.

A interrupção da realização dos recitais do contratenor Luís Peças na Sala do Capítulo, no Mosteiro de Alcobaça, já levou a uma série de reclamações junto dos serviços do monumento.

Além dos visitantes, também guias turísticos lamentaram a ausência dos momentos musicais, que todos os dias até à  semana passada aconteciam no Mosteiro. Em causa está o fim do contrato, no passado mês de outubro, entre a Câmara de Alcobaça e a Direção Geral do Património Cultural, entidade que tutela o Mosteiro, que permitia ao contratenor proporcionar momentos de música barroca aos visitantes. 

“Há dez anos que faço os recitais no Mosteiro, de uma forma gratuita, e nunca fui impedido de o fazer, mesmo quando os contratos já não estavam em vigência“, lamenta Luís Peças. O alcobacense explicou ao REGIÃO DE CISTER que os contratos tinham uma duração de seis meses, mas que, no intervalo da renovação dos mesmos, havia autorização para a realização dos recitais, de forma a “não prejudicar o calendário de atuações”. 

O caso suscitou já a intervenção da Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça (AMA), que pediu à tutela que resolva o assunto com brevidade, salientando a valorização do monumento que acontece através dos recitais de canto lírico. 

Também Paulo Inácio, presidente da Câmara de Alcobaça, disse ao REGIÃO DE CISTER ter sinalizado junto da DGPC o interesse em manter o protocolo, que considera “interessantíssimo do ponto de vista cultural e turístico”. 

A diretora do Mosteiro garante que a DGPC está a “tratar dos trâmites habituais em conformidade com a lei, por forma a possibilitar a continuidade desta atividade”, que acontece “afortunadamente e já há vários anos, devido a um acordo existente entre a Câmara Municipal de Alcobaça e a Direção Geral do Património Cultural/Mosteiro de Alcobaça”, explica Ana Pagará.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

A leste, algo de novo: o despertar dos impérios

Gostaria de estar mais otimista. Porém, os últimos desenvolvimentos à volta da  Guerra na Ucrânia não me permitem...

Hóquei em patins: Biblioteca conquista torneio de encerramento em Tomar

A equipa de sub-15 da Biblioteca conquistou o torneio de encerramento depois de vencer o Sp. Marinhense (10-4),...

Casal de americanos escolheu Alcobaça para ajudar emigrantes

”Portugal the Place” é o nome da empresa de consultoria gerida por um casal de americanos em... Alcobaça. Colleen...

Concurso Mundial de Bruxelas distingue quatro vinhos de Alcobaça

Os vinhos Montecapucho Arinto 2017, da Quinta dos Capuchos, e Mula Velha Rose 2021, da Parras Wines, foram...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!