Sexta-feira, Julho 1, 2022
Sexta-feira, Julho 1, 2022

Credores decidem futuro da Costa & Carvalho

Data:

Partilhar artigo:

O Tribunal de Alcobaça decretou, a 18 de maio, a insolvência da Costa & Carvalho, por dívidas reclamadas por 280 credores e superiores a 26 milhões de euros. 

 

O Tribunal de Alcobaça decretou, a 18 de maio, a insolvência da Costa & Carvalho, por dívidas reclamadas por 280 credores e superiores a 26 milhões de euros. 

O processo de despedimento coletivo já avançou e leva para o desemprego 85 trabalhadores. É o fim de uma das maiores empresas da região.

A construtora tem litigâncias com o Estado e autarquias locais de valores acima dos 2 milhões de euros e a massa insolvente foi avaliada em 3,5 milhões de euros. Contudo, a liquidação imediata da empresa, sediada em Alcobaça e que chegou a ser uma das maiores da região, não estará em cima da mesa. A assembleia de credores, agendada para esta quarta-feira, pode ainda determinar a continuidade de uma parte da atividade da empresa. Caberá aos credores decidir o que fazer com a construtora.

Alda Costa, ex-presidente do conselho de administração da Costa & Carvalho, confirmou ao REGIÃO DE CISTER o desfecho do processo, lamentando o fim da atividade da empresa fundada em 1982. “A Costa & Carvalho mergulhou numa fragilidade incontornável e não conseguiu ultrapassar este fatídico obstáculo”, explicou a empresária. “Lutámos durante anos consecutivos contra a conjuntura grave que o país atravessava no ramo da construção civil, superámos os piores anos de crise, mas vários fatores geraram consequências irreversíveis, sendo o último e derradeiro o não recebimento de avultadas quantias obrigatórias para a máquina continuar a laborar com o indispensável para a concretização das várias obras que tínhamos em carteira”, sublinha Alda Costa.

“Temos consciência de que se fez o possível e alcançável, no entanto se os credores entenderam que deviam requerer a nossa insolvência foi com certeza um voto de desconfiança e não acreditaram na nossa capacidade de seguir em frente mesmo ultrapassando graves dificuldades”, refere a empresária.

A Costa & Carvalho, que chegou a ter um total de 130 colaboradores, foi, durante anos, considerada uma empresa de referência ao nível da construção civil, concretizando grandes obras públicas e projetos habitacionais de grande dimensão. Em 2014, a empresa foi considerada, pelo ranking da consultora Informa D&B, a 3.ª maior empresa dos concelhos de Alcobaça e Nazaré, com um volume de faturação de 20,6 milhões de euros, mas o pico de faturação da empresa registou-se em 2012: 34 milhões de euros.

A Costa & Carvalho deixa um portefólio de grandes obras um pouco por todo o País, mas sobretudo em Alcobaça, onde desenvolveu projetos marcantes como a requalificação da zona envolvente ao Mosteiro. Em 2015, a empresa recebeu o Prémio CONSTRUIR, na categoria “Construção e Sustentabilidade”.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Futsal: Uma década de “ouro” coroada com o 25.º título

O Sporting revalidou o título nacional, no passado sábado, depois de vencer o Benfica (4-3) no terceiro jogo...

Vai uma “jogatana” de padel?

Pode parecer estranho, mas esta história sobre o padel começa a ser contada por um treinador de... futsal....

A leste, algo de novo: o despertar dos impérios

Gostaria de estar mais otimista. Porém, os últimos desenvolvimentos à volta da  Guerra na Ucrânia não me permitem...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!