Segunda-feira, Maio 27, 2024
Segunda-feira, Maio 27, 2024

Esgotos domésticos libertados em ribeira que desagua na baía de São Martinho

Data:

Partilhar artigo:

Ao longo das últimas semanas, a ribeira do Matadouro, em São Martinho do Porto, tem servido como “esgoto a céu aberto” de um grupo de habitações. A denúncia é feita por Filipe Vicente, residente em São Martinho do Porto, que ficou “chocado” com a “grave poluição” num curso de água de desagua na baía.

Ao longo das últimas semanas, a ribeira do Matadouro, em São Martinho do Porto, tem servido como “esgoto a céu aberto” de um grupo de habitações. A denúncia é feita por Filipe Vicente, residente em São Martinho do Porto, que ficou “chocado” com a “grave poluição” num curso de água de desagua na baía. “É uma vergonha acontecer isto quando a praia de São Martinho do Porto foi condecorada com a bandeira azul”, acrescenta o munícipe.

Contactado pelo REGIÃO DE CISTER, Hermínio Rodrigues, vereador com o pelouro do Ambiente, revelou ter tido conhecimento da situação durante esta semana, tendo destacado uma equipa de fiscalização do Gabinete do Ambiente da autarquia durante a manhã desta quarta-feira.

Região de Cister - Assine já!

Os fiscais camarários identificaram a situação denunciada pelo munícipe e, segundo o vice-presidente da Câmara, “vão ser tomadas as medidas necessárias para resolver uma situação que não pode por nada continuar a acontecer”. O autarca acrescentou que a Câmara de Alcobaça tem desenvolvido “grandes esforços” para corrigir situações em que os esgotos domésticos desaguavam na baía. 

“Há cerca de quatro anos a autarquia reparou toda a linha de água com a construção de um coletor de águas” para evitar que os “esgotos desaguassem na baía”, lembrou o vereador do Ambiente, sublinhando que desde então estes problemas se têm circunscrito a “situações raras em locais muito específicos”.

Até ao fecho desta edição, o REGIÃO DE CISTER tentou, sem sucesso, contactar o polo de Caldas da Rainha da Agência Portuguesa do Ambiente, entidade responsável pela gestão das bacias hidrográficas. 

Recorde-se que, em 2014, São Martinho do Porto foi retirada da lista das praias com Bandeira Azul no ano passado, depois de quatro anos com aquele galardão, por ter falhado nos testes de qualidade da água após a alteração dos critérios da Associação Bandeira Azul da Europa. A mudança veio no seguimento de uma nova diretiva da União Europeia sobre este assunto. Este ano, a Bandeira voltou a ser hasteada.

 

AD Footer

Artigos Relacionados

Alcobaça tem quatro farmácias que apoiam famílias em situação de carência

Quatro farmácias do concelho de Alcobaça integram o Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, da Associação Dignitude, que...

Tradições ribeirinhas recriadas para dar mais vida à Cela Velha

A vida na Cela Velha não é propriamente um corrupio, mas, uma vez por ano, e há 36...

Praias de Água de Madeiros, Légua, Pedra do Ouro e Salgado mantêm selo Zero Poluição

A Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável divulgou, na passada semana, a lista de praias classificadas como Zero...

Mercearia das Paredes muda de mãos e abre todo o ano

Mesmo em frente ao mar, em Paredes da Vitória, reabriu, no início deste mês, a Mercearia das Paredes,...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!