Sexta-feira, Dezembro 2, 2022
Sexta-feira, Dezembro 2, 2022

Brasileiros do Nazarenos impedidos de competir

Data:

Partilhar artigo:

Os brasileiros que estão ao serviço do Nazarenos receberam uma notificação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que os impediu de jogar no último encontro frente ao Bombarral (1-1), uma vez que não tinham a situação dos vistos regularizada

Os brasileiros que estão ao serviço do Nazarenos receberam uma notificação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que os impediu de jogar no último encontro frente ao Bombarral (1-1), uma vez que não tinham a situação dos vistos regularizada. Os jogadores ficaram com 20 dias para regularizar a sua situação ou abandonar o país.

Ao REGIÃO DE CISTER o presidente do clube demarcou-se de qualquer responsabilidade, uma vez que “no contrato celebrado entre o Nazarenos e a empresa que gere os jogadores brasileiros, ficou definido que a empresa é que trataria de todas as questões legais”, completa João Zarro, afirmando que o clube não sabia que os atletas estavam ilegais.

Região de Cister - Assine Já!

Ainda assim, o dirigente está confiante que a “situação se resolva da melhor forma possível na próxima semana“, sendo certo de que só “por milagre a situação poderá estar regularizada a tempo de os jogadores jogarem este domingo“. Os alvinegros têm, todavia, a expectativa de que na semana seguinte o técnico Francisco Mota já possa contar com os futebolistas em causa, que têm sido muito importantes na estratégia da equipa.

 Segundo um comunicado do SEF, foram vários os clubes do país em contraordenação “que tinham ao seu serviço atletas estrangeiros em situação ilegal” e por isso “foram instaurados 12 procedimentos contra-ordenacionais, a que corresponderão coimas com valores totais que podem oscilar entre os 28 mil e os 140 mil euros“. No entanto, João Zarro garante que o clube não foi notificado de qualquer coima que tenha sido aplicada. 

Em termos desportivos o clube já sentiu a “falta” do núcleo duro da equipa, visto que dos 23 jogadores que começaram a época, apenas 12 puderam comparecer no jogo de domingo frente ao Bombarralense, aos quais se juntaram o guardião Édi Milhazes – contratado a meio da semana passada – e os juniores Alexandre Anastácio e Daniel Piló. Este acabou por ser o encontro da temporada em que a equipa alinhou com mais jogadores formados no clube.

Caso a situação se resolva, os alvinegros tencionam continuar a contar com os jogadores brasileiros para o resto da temporada, sendo que a maior parte também “já garantiu querer ficar no clube“, nota João Zarro, mostrando-se confiante numa “situação reversível“.

Os restantes jogadores focam agora esforços na receção ao Santo Amaro, agendada para este domingo, procurando alhear-se dos problemas administrativos que enfraqueceram a equipa no passado jogo.

AD Footer

Artigos Relacionados

APFCAN reflorestou 200 hectares desde grande incêndio de 2017

A reflorestação da área florestal que se estende até ao mar nos concelhos de Alcobaça e Nazaré é...

Alunos da Escola D. Pedro I em projeto “Music and Sports” na Turquia

Ângelo Antanoa (9.ºC), Gonçalo Domingues (9.ºB), Simão Dias (9.ºC) e Simão Fernandes (9.ºA) foram os alunos da Escola...

Concerto de Toy levou um milhar de pessoas ao pavilhão dos Bombeiros da Benedita

O pavilhão dos Bombeiros da Benedita engalanou-se, na noite da passada sexta-feira, para receber o concerto de Toy....

HC Turquel aplica goleada e reafirma candidatura à subida de divisão

O HC Turquel goleou na receção ao HC Sintra (6-2), no passado sábado, e reafirmou a sua candidatura...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!