Terça-feira, Agosto 9, 2022
Terça-feira, Agosto 9, 2022

Nazaré e falcões inspiram livro do fotógrafo Eduardo Barrento

Data:

Partilhar artigo:

Eduardo Barrento escolheu a vila da Nazaré como “poiso” para observar o comportamento das aves que deram origem à sua mais recente obra, intitulada “O Sítio dos Falcões – Histórias de Sobrevivência”, apresentada a 15 de dezembro na Biblioteca da Nazaré.

Eduardo Barrento escolheu a vila da Nazaré como “poiso” para observar o comportamento das aves que deram origem à sua mais recente obra, intitulada “O Sítio dos Falcões – Histórias de Sobrevivência”, apresentada a 15 de dezembro na Biblioteca da Nazaré.

Natural de Ourém, mas radicado em Alcobaça há mais de uma década, o fotógrafo iniciou carreira como fotojornalista desportivo depois de descobrir a paixão pela fotografia durante a formação académica em pintura na Faculdade  de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Durante cinco anos acompanhou a rotina de três aves (o falcão peregrino – ave mais rápida do mundo, o falcão peneiredo e as gaivotas) e a aventura começou no âmbito de um possível projeto fotográfico para a National Geographic Portugal. Contudo, a publicação do material não foi viável e foi aí que surgiu a ideia de compilar o trabalho num livro de autor. 

“Há muita pesquisa envolvida, a nível de rotinas, comportamentos, limites e riscos. São muitos meses de observação, muita paciência e, por vezes, torna-se difícil manter a motivação”, revela o autor ao REGIÃO DE CISTER. 

Desta feita, o fotógrafo, que já se considera um verdadeiro alcobacense, escolheu como cenário a vila da Nazaré e Sítio, uma vez que esta “é a praia que recorda a infância e possui uma luz única, bela e peculiar”. E nem o risco enfrentado pelo difícil acesso às zonas de nidificação das aves demoveu o autor de cumprir a sua missão. 

O talento fotográfico de Eduardo Barrento não passa despercebido e para além de vários trabalhos publicados em revistas e jornais nacionais e internacionais, é também artista plástico. De resto, venceu, em 2016, o prémio de Fotógrafo da Natureza do Ano com a fotografia que vigora na capa do livro agora lançado. 

Este é o primeiro trabalho literário do fotógrafo e conta com apenas 200 exemplares que podem ser adquiridos através da página Facebook do autor pelo preço de 30 euros. 

Para o próximo ano, Eduardo Barrento prepara o lançamento de uma coletânea de fotografias das ondas gigantes da Nazaré. Num futuro próximo, será a vez de Alcobaça ser o “cenário” principal numa obra que promete reunir documentos gráficos sobre a fauna e flora da cidade de Cister.

 

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Cinco feridos após despiste de viatura que causou incêndio rural em Alfeizerão

Cinco pessoas ficaram feridas na sequência de um despiste de uma viatura, na tarde desta sexta-feira, na localidade...

Nazarena Raquel Libório eleita Best Face Teen Mundial 2022

Raquel Libório, natural da Nazaré, foi eleita Best Face Miss Teen Mundial 2022. A distinção da jovem nazarena, de...

Francesinhas à moda do Porto são a mais recente novidade em Turquel

O café/snack-bar “Mira-Serra”, em Turquel, tem um novo “sabor”. Tudo porque, há três meses, o espaço, agora com...

Atelier do Doce remodela casa para criar projeto inovador

A “casa” do Atelier do Doce tem estado em obras. Com a ampliação para mais 1.500 metros quadrados,...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!