Domingo, Novembro 27, 2022
Domingo, Novembro 27, 2022

Casa Hipólito carrega história da louça azul de Alcobaça

Data:

Partilhar artigo:

Começou como uma mercearia, mas na década de 1960 evoluiu para uma loja de faianças regionais. Instalada em pleno Rossio, com o majestoso Mosteiro de frente, a Casa Hipólito carrega a história da louça azul de Alcobaça há seis décadas e assim promete continuar enquanto não faltarem as forças à proprietária.

Começou como uma mercearia, mas na década de 1960 evoluiu para uma loja de faianças regionais. Instalada em pleno Rossio, com o majestoso Mosteiro de frente, a Casa Hipólito carrega a história da louça azul de Alcobaça há seis décadas e assim promete continuar enquanto não faltarem as forças à proprietária.

Aquela que é uma das mais antigas casas comerciais da cidade ficou sempre nas mãos da mesma família, mantendo-se de portas abertas com Maria Dulce Hipólito, que ficou a gerir o negócio sozinha, há 15 anos, depois da morte do marido. No alto dos seus 89 anos, a comerciante continua a atender “com simpatia” os clientes que entram na loja, o que lhe permite manter-se ativa. “Esta casa está aberta porque me ajuda também a manter a mente ativa. As minhas filhas vêm cá ajudar-me, chegámos a ter funcionários, mas hoje não justifica ter esses custos. Além disso, não estou já muito preocupada com os horários, nem com os dias em que abro”, admite, entre sorrisos, a alcobacense. 

Região de Cister - Assine já!

Por norma, só se encontra a Casa Hipólito aberta depois das 11 horas da manhã e nem sempre isso acontece. Mas quando se entra na loja fica a conhecer-se todo um mundo de produtos relacionados com a faiança de Alcobaça, artesanato regional e não só. “Temos aqui muitas peças, mas também não sei dizer quantas. Mas há algumas peças muito antigas e variadas, embora os estrangeiros, hoje em dia, prefiram peças pequenas e baratas. Antigamente não era nada assim”, assevera Maria Dulce Hipólito, salientando que as obras de requalificação da zona envolvente do Mosteiro “fizeram cair muito o movimento” na loja “e em todo o comércio de Alcobaça”.

A Casa Hipólito foi fundada por João Mota Hipólito, que encontrou na louça de Alcobaça um negócio “que chegou a ser rentável” e assumiu uma loja que ficava próxima do armazém de vinhos do tio, Alberto Neves Hipólito. 

“Havia muitas fábricas de louça em Alcobaça e o meu marido percebeu que havia clientes. Chegámos a ter vários funcionários, mas depois o negócio foi perdendo força e hoje temos poucos clientes”, nota a comerciante, que não tem ilusões quanto ao futuro do espaço. “Tudo na vida tem um tempo e sei que, quando morrer, a loja fechará as portas. Fico triste, mas sei que as coisas são mesmo assim”, conclui.
 

AD Footer

Artigos Relacionados

Hélder Roque assume direção clínica das clínicas do Grupo H Saúde

Hélder Roque é o novo diretor clínico da Clínica das Olhalvas- Leiria, da Policlínica Central da Benedita e...

Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou aos palcos três anos depois

Depois de cerca de três anos com a atividade suspensa, a Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou...

Degustação de vinhos e sabores locais apreciada por 1 milhar de pessoas no Vimeiro

A “I Degustação de vinhos e sabores da terra”, evento promovido pelo Círculo de Arte, Cultura e Desporto...

Ana Pagará reconduzida como diretora do Mosteiro de Alcobaça

Ana Pagará foi reconduzida no cargo de diretora do Mosteiro de Alcobaça, para uma comissão de serviço de...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!