Quinta-feira, Julho 7, 2022
Quinta-feira, Julho 7, 2022

Hóquei: Daniel Félix sagra-se campeão da 2.ª Divisão de França

Data:

Partilhar artigo:

O Al Ergue Gaberic sagrou-se campeão da 2.ª Divisão de França e volta assim a jogar no escalão máximo do País. Na equipa gaulesa, há um jogador que fez toda a formação na cantera do HC Turquel. Daniel Félix marcou 12 golos no campeonato e ajudou a equipa a regressar à elite do hóquei gaulês.

O Al Ergue Gaberic sagrou-se campeão da 2.ª Divisão de França e volta assim a jogar no escalão máximo do País. Na equipa gaulesa, há um jogador que fez toda a formação na cantera do HC Turquel. Daniel Félix marcou 12 golos no campeonato e ajudou a equipa a regressar à elite do hóquei gaulês.

“Não diria que tem um sabor amargo, o título é justo porque trabalhámos durante sete meses para isso”, conta o turquelense ao REGIÃO DE CISTER depois de o clube ter sido declarado campeão após a federação francesa ter dado como terminados os campeonatos e de ter atribuído o título de campeão à equipa que liderava, aplicando ainda o regime de subidas e descidas. Disputadas 15 jornadas, o Al Ergue Gaberic ocupava a liderança com 31 pontos, fruto de nove vitórias e quatro empates.

O turquelense volta, assim, a disputar a principal liga gaulesa depois de na época passada, naquela que foi a estreia ao serviço do clube, não terem conseguido a manutenção. Daniel Félix rumou a França há seis épocas para representar o Al Ploneour Lanvern na companhia do beneditense Duarte Delgado e André Ramos, com quem tinha feito as duas primeiras temporadas de sénior na Alcobacense.

Nos primeiros dois meses chegou mesmo a viver com o presidente do clube… antes de ir morar com os dois colegas de equipa, mas nem sempre a adaptação foi fácil. “Lembro-me de estar constipado e ir à farmácia para comprar alguma coisa, mas como não sabia falar pedi algo para a ‘constipation’”, brinca Daniel Félix, contando que em francês a palavra significa prisão de ventre. “A senhora lá acabou por perceber porque estava a apontar para o nariz”, revelou, entre risos. No entanto, o jogador “made in HC Turquel e Alcobacense” assegura que a diferença da língua e da cultura não foi o maior entrave. “Já conhecia dois jogadores e havia mais dois portugueses na equipa, o que facilitou a integração”, conta. 

Mas, a melhor época individual não foi a do título… “A minha melhor temporada foi a última no Al Ploneour Lanvern, na qual marquei 16 golos na 1.ª Divisão”, afirma o jogador, acrescentando que “o dom para abanar as redes esta época não esteve muito presente”.

No currículo o jogador de 27 anos conta com dois campeonatos regionais sub-20 em 2009/2010 e 2011/2012, tendo sido ainda 3.º lugar nacional na época 2009/2010, mas foi em França que acabou por se fixar. E se nesta temporada conquistou o primeiro título no escalão sénior, a época acabaria também por ficar marcada pelo nascimento do pequeno Arthur. Com o filho de apenas 4 meses, voltar ao País não é uma hipótese para já. “Nunca se sabe o dia de amanhã… mas de momento não estou a pensar voltar”, afirma Daniel Félix, que antes de rumar a terras gaulesas ainda se licenciou em Economia em Coimbra.

“Neste momento as minhas prioridades são outras, mas gostava de tentar conciliar com o sonho do hóquei em patins”, assevera o jogador que volta a encontrar o beneditense Duarte Delgado (La Vendéenne), desta feita como adversários. As contas fazem-se no fim, mas por agora é tempo de ultrapassar um adversário comum.

Título de campeões foi festejado por WhatsApp…

Devido à quarentena o título de campeões e o regresso à elite do hóquei francês teve de ser festejado por WhatsApp. “Fomos enviando fotografias uns aos outros para que cada um mostrasse a sua garrafa”, brinca o jogador, explicando que neste momento os jogadores “têm as suas cabeças focadas na famílias e na segurança das mesmas”, razão pela qual os festejos foram diferentes.

“Apesar de o momento não ser para euforias acabámos por enviar inúmeras fotografias”, contou o turquelense, que conquistou o primeiro título sénior esta temporada. O menino da cantera dos Brutos dos Queixos volta assim a competir na 1.ª Divisão de França, na qual jogou durante cinco das seis temporadas por terras gaulesas. A festa do título, essa, jamais esquecerá…

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Central-periférica abre portas em Alcobaça a artistas em situação de risco

Um dos edifícios do centro histórico de Alcobaça está a dar “teto” a artistas internacionais. É ali, mais...

Dois detidos por tentativa de furto a residência em Famalicão

O Comando Territorial de Leiria, através do Posto Territorial da Valado dos Frades, deteve esta terça-feira dois homens...

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!