Terça-feira, Agosto 9, 2022
Terça-feira, Agosto 9, 2022

Futebol: João Traquina é livre para sonhar

Data:

Partilhar artigo:

A Liga PRO terminou e desta forma cessou também o contrato que ligava João Traquina à Académica, clube que representou por dez temporadas com interregnos.

A Liga PRO terminou e desta forma cessou também o contrato que ligava João Traquina à Académica, clube que representou por dez temporadas com interregnos.

“Gostava de renovar pois a Académica é um clube especial, mas isto é o tipo de situação que não depende só de um lado”, confidencia ao REGIÃO DE CISTER, explicando que está “tranquilo e sempre disposto a ouvir outras propostas”. 

“Foi injusto não acabar o campeonato de 2.ª liga. Não entendo como se opta pela discriminação numa situação destas” critica o alcobacense, recordando “o ótimo momento de forma individual”, com 6 golos apontados, e os objetivos da equipa que podiam ainda ser atingidos. 

A reta final da temporada podia ter sido proveitosa para o extremo mas apesar de ainda não conhecer o futuro, o avançado alcobacense não tem dado tréguas ao trabalho físico e continua a fazer o trabalho de casa. “Até ao término do contrato seguia as instruções e os planos de treino que a equipa técnica me mandava, mas enquanto não houver decisões serei eu a gerir todo o meu treino”, explica, notando que é algo para o qual está perfeitamente preparado uma vez que se está a formar academicamente na área do desporto e especificamente no treino.

João Traquina é o alcobacense no patamar mais alto do futebol nacional, sendo apenas superado na região de cister pelos irmãos nazarenos Ricardo e Tiago Esgaio (Sp. Braga e Belenenses, respetivamente) e Stephen Eustáquio (Paços de Ferreira), mas à semelhança dos nazarenos também já se estreou na 1.ª Liga.

A 15 de agosto de 2015, o alcobacense é chamado pelo técnico Ricardo Sá Pinto (Belenenses) a participar no empate a 3 bolas com o Rio Ave na jornada inaugural do escalão principal. “Por acaso até estava bastante tranquilo, talvez pelo facto de já ter 26 anos e alguma maturidade futebolística”, descreve o jogador que no final da época viria a regressar à Académica, clube pelo qual terminou a formação e se estreou como sénior.

 “O convite para assinar pela Académica surge após uma época menos positiva no Belenenses e como a AAC sempre foi um clube querido para mim, não pensei duas vezes e assinei”, atira o jogador, relembrando que o regresso significou voltar a competir no escalão secundário. “Tinha o desejo de vestir a camisola da briosa”.

O maior desafio não foi no entanto jogar num escalão inferior, mas superar uma rotura do ligamento cruzado anterior que o afastou da competição durante dez meses na temporada 2017/2018. “Olho para esse período da minha carreira como muitos outros, difíceis de ultrapassar, mas orgulhoso por ter conseguido”, assegura o finalizador, de 31 anos, cuja formação iniciou no Ginásio.

João Traquina iniciou-se no escalão de escolas do Ginásio, representando o clube até iniciados antes de rumar ao Benfica. Uma época fora de casa e decide regressar ao Municipal de Alcobaça em juvenis, mas por lá ficaria apenas uma temporada também, dado que a qualidade apresentada chamou a atenção da Académica que o levaria de seguida rumo à capital dos estudantes.

Com passagens na carreira por Belenenses, Sp. Covilhã, Sertanense, Naval, Tourizense, Pampilhosa, Fafe e Estoril, foi em Coimbra que João Traquina se fixou nas últimas quatro temporadas. Agora é livre para sonhar, quem sabe até com uma aventura no estrangeiro…

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Cinco feridos após despiste de viatura que causou incêndio rural em Alfeizerão

Cinco pessoas ficaram feridas na sequência de um despiste de uma viatura, na tarde desta sexta-feira, na localidade...

Nazarena Raquel Libório eleita Best Face Teen Mundial 2022

Raquel Libório, natural da Nazaré, foi eleita Best Face Miss Teen Mundial 2022. A distinção da jovem nazarena, de...

Francesinhas à moda do Porto são a mais recente novidade em Turquel

O café/snack-bar “Mira-Serra”, em Turquel, tem um novo “sabor”. Tudo porque, há três meses, o espaço, agora com...

Atelier do Doce remodela casa para criar projeto inovador

A “casa” do Atelier do Doce tem estado em obras. Com a ampliação para mais 1.500 metros quadrados,...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!