Sábado, Janeiro 28, 2023
Sábado, Janeiro 28, 2023

Junta e Centro Cénico da Cela criam projeto “Cela Solidária”

Data:

Partilhar artigo:

A pandemia da Covid-19 continua a ter efeitos nos rendimentos das famílias e são várias as que se veem obrigadas a recorrer a ajudas externas para colmatar a falta de alimentos ou de outros bens essenciais. A pensar nisso, a Junta da Cela e o Centro Cénico e de Bem-Estar Social da Cela avançaram há duas semanas com o projeto “Cela Solidária”, que pretende chegar à população mais vulnerável da freguesia. 

A pandemia da Covid-19 continua a ter efeitos nos rendimentos das famílias e são várias as que se veem obrigadas a recorrer a ajudas externas para colmatar a falta de alimentos ou de outros bens essenciais. A pensar nisso, a Junta da Cela e o Centro Cénico e de Bem-Estar Social da Cela avançaram há duas semanas com o projeto “Cela Solidária”, que pretende chegar à população mais vulnerável da freguesia. 

“Queremos ajudar as pessoas que mais precisam e sabemos que por vezes há famílias que têm vergonha de pedir ajuda”, desabafa o presidente da Junta, explicando que a ideia “surgiu de duas pessoas residentes na freguesia, mas que não queriam dar a cara pelo projeto”.

Região de Cister - Assine já!

Assim, a Junta e o Centro Cénico disponibilizaram quatro pontos de recolha de bens essenciais pela freguesia. “A distribuição é assegurada por pessoas da Junta e do Centro Cénico”, adianta Paulo Eusébio, sublinhando que os beneficiados são referenciados pelo serviço de Ação Social da Câmara de Alcobaça. “Há mais pessoas do que pensamos em grandes dificuldades, por isso é necessário perceber junto das entidades competentes quem é a população mais necessitada”, nota.

“O projeto conta com cerca de dez voluntários e as famílias carenciadas recebem os bens num dia e num local previamente agendados entre as partes envolvidas”, nota o tesoureiro do Centro Cénico da Cela. “Apesar de centrarmos atenções na população da freguesia não fechamos a porta a pessoas de zonas periféricas que mostrem necessidades”, justifica João Paulo Raimundo, reiterando que “há a possibilidade de as doações serem realizadas em numerário”. “A Junta e o Centro Cénico da Cela responsabilizam-se por reverter o dinheiro em bens de primeira necessidade”, explica. “Acredito que o número de pessoas afetadas pela pandemia da Covid-19 é superior aquele que prevíamos”, ressalva ainda João Paulo Raimundo.

Os pontos de recolha estão expostos no edifício da Junta, no Centro Cénico da Cela, nos minimercados “As manas” (Rebelos), e na Alcoa Gel (Casal Ramos) e podem ser doados qualquer género de produtos e bens essenciais que possam ajudar os mais necessitados.

AD Footer

Artigos Relacionados

Oonify abre espaço dedicado à formação na Nazaré

A Oonify abriu, recentemente, na Nazaré, um novo espaço de formação, a que chamou de "Oonify Space". O novo...

Sons Com(n)Sentidos ouvem-se agora nos cavaquinhos e percussão da Cercilei

Em cima do palco, os homens apresentam-se de suspensórios, as mulheres levam uma bandolete na cabeça. Todos vestem...

Acidente com trator agrícola provocou um ferido grave em Évora de Alcobaça

Um ferido grave foi o resultado de um acidente com um trator agrícola, ocorrido na tarde desta quarta-feira,...

Ricardo Esgaio e Stephen Eustáquio disputam conquista da Taça da Liga de futebol

Os futebolistas nazarenos Ricardo Esgaio, com as cores do Sporting, e Stephen Eustáquio, com o símbolo do FC...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!