Quarta-feira, Julho 6, 2022
Quarta-feira, Julho 6, 2022

Marisqueira Tonico começou como taberna há 90 anos

Data:

Partilhar artigo:

Esta é uma história de família. Antes de António Manuel Raimundo ter criado a Marisqueira Tonico, no ano em que Portugal aderiu ao Euro, em 2002, já o espaço tinha tido outras funções e designações sempre pela mão da família.

Esta é uma história de família. Antes de António Manuel Raimundo ter criado a Marisqueira Tonico, no ano em que Portugal aderiu ao Euro, em 2002, já o espaço tinha tido outras funções e designações sempre pela mão da família.

Foi o pai, António Rodrigues Raimundo, que respondia ao diminutivo de Toino Manuel, quem se estreou nos negócios em Paredes da Vitória, terra à beira mar onde não existia qualquer casa comercial. “Ele veio para as Paredes com 14 anos por conta de um tio”, conta Tonico, que recorda o pai como pioneiro na restauração. Em 1930, o patriarca abriu naquele espaço uma taberna onde funcionava também a única mercearia das Paredes. “Naquele tempo vivia muita gente na praia, até mais do que hoje”, relata o empresário, que chegou a trabalhar por conta do pai, até ao momento em que o progenitor lhe emprestou 50 contos para abrir o negócio próprio.

Nascia, assim, o bar Onda Quebrada, a 1 de junho de 1976, casa que passados cinco anos passaria a chamar-se Tonico. Não tardou até que passasse a quebrar recordes de venda de navalheiras, primeiro marisco servido no espaço, e o de “melhor tirador de cerveja da Sodicel, desde a Nazaré até à Figueira”. “Mantive essa marca durante três anos”, garante o empresário, que não tem dúvidas em afirmar que a Marisqueira Tonico “é conhecida a nível mundial, desde a Europa ao Canadá e à China”, muito por culpa das empresas de moldes que ali levam os clientes estrangeiros que se deslocam à região em negócios.

Ainda hoje Tonico mantém o mesmo fornecedor de navalheiras desde a fundação, o Frutos do Mar, na Atalaia, Lourinhã, mas, entretanto, o restaurante, que tinha inicialmente café, aumentou a oferta da ementa e atualmente há sapateiras, lagostas, lavagantes, canilhas, percebes, bruxinhas, cavacos e vários outros mariscos, a que se junta o peixe “fresquíssimo” da costa portuguesa. Para ajudar ao sucesso da marisqueira, Tonico conta com vários viveiros, nos anexos do restaurante, que garantem a frescura do que é servido à mesa. Ali também não falta uma cozinha criada só para confecionar o marisco.
Toda a família já conhece os segredos do negócio de Tonico. Além da mulher, Maria Fernanda, os dois filhos, Maria Inês e João, integram a sociedade que gere a marisqueira. Desde a fundação que o primo Joaquim Manuel Raimundo se mantém como cozinheiro e António Cândido Arrimar, apesar de não ser da família, está lá desde o início como ajudante da arte de cozer o marisco.

Certo é que Maria Inês e João vão assumir o leme, até porque o pai, com 72 anos, já está reformado, apesar de continuar a trabalhar todos os dias para o sucesso da casa, que em 2018 foi alvo de uma remodelação.

Entretanto, a jovem herdeira avançou, este mês, com uma forma de diversificar o negócio, através da criação da garrafeira “Victoria” com venda de vinhos de todas as regiões do País. Entre os pontos fortes está o horário alargado, que acompanha a hora de encerramento do restaurante. “Entregamos em todo o País”, explica Maria Inês, que associou a marca a uma causa nobre: 10% de cada garrafa vendida revertem para a Associação Protetora dos Animais da Marinha Grande e até final deste verão a empresária conta entregar o donativo à organização. A par desse gesto, a garrafeira da família também aceita oferta de comida para os animais de quatro patas.
 

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Colisão entre motociclo e veículo ligeiro provoca um morto na Nazaré

Um homem, de nacionalidade inglesa, morreu esta segunda-feira na Nazaré, na sequência de uma colisão entre um motociclo...

Uma “tasca” em alta rotação movida a gasolina e… caracol

Costuma dizer-se que quem anda à velocidade do caracol não chega propriamente rápido ao destino. Mas, por paradoxal...

Jovem detido por furto a residência em São Martinho do Porto

Um jovem de 25 anos foi detido, no dia 29 de junho, por furto em interior de residência...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!