Terça-feira, Julho 5, 2022
Terça-feira, Julho 5, 2022

Fernando Segismundo eleito provedor da Misericórdia de Alfeizerão

Data:

Partilhar artigo:

Fernando Segismundo é o novo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão. As eleições parciais, que tiveram lugar no dia 26 de setembro, decorreram na sequência da destituição do antigo provedor, José Luís Monteiro Castro, numa decisão tomada em assembleia-geral no passado dia 28 de agosto. 

Fernando Segismundo é o novo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão. As eleições parciais, que tiveram lugar no dia 26 de setembro, decorreram na sequência da destituição do antigo provedor, José Luís Monteiro Castro, numa decisão tomada em assembleia-geral no passado dia 28 de agosto. 

Numa das eleições mais participadas dos últimos anos, a lista única concorrente recolheu praticamente a unanimidade dos 78 irmãos votantes. A Mesa Administrativa recolheu 72 votos a favor, 2 nulos e 4 em branco, o Conselho Fiscal 73 a favor, 2 nulos e 3 em branco e a Mesa da Assembleia Geral 74 a favor, 1 nulo e 3 brancos. 

“O meu pai era utente da Misericórdia do apoio domiciliário. Depois de me ter reformado e para me manter ativo, vim para a Universidade Sénior e depois acabei por ser convidado para participar nos corpos sociais, aceitando agora este novo desafio”, adianta Fernando Segismundo. 

Natural de Vale de Maceira, o até então vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral da Santa Casa elencou como objetivos para os próximos dois anos de mandato transportar a sua experiência profissional enquanto engenheiro eletrotécnico numa multinacional “princípios das boas práticas” e assegurar a “sustentabilidade” financeira da insituição.

“Pode-se falar num desequilíbrio entre receitas e despesas devido ao não equilíbrio que existe no número de utentes”, acrescenta o provedor, que espera ver a situação ultrapassada com a conclusão do projeto de ampliação das instalações com a criação de uma terceira ala para a Estrutura Residencial para Pessoas Idosas. “Passaremos de 40 camas para o dobro, o que tornará a instituição sustentável”, nota. As obras deverão estar concluídas a 30 de novembro, quando já deviam estar prontas em agosto do ano passado.

Com um orçamento anual a rondar os 1,2 milhões de euros, a instituição presta as valências de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, Banco Alimentar, Loja Social e Centro de Apio e Emergência Social, que tem tem causado diversas polémicas junto da população. Devido à pandemia da Covid-19, o funcionamento do Centro de Dia e a Universidade Sénior está suspenso. A instituição emprega seis dezenas de funcionários.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Colisão entre motociclo e veículo ligeiro provoca um morto na Nazaré

Um homem, de nacionalidade inglesa, morreu esta segunda-feira na Nazaré, na sequência de uma colisão entre um motociclo...

Uma “tasca” em alta rotação movida a gasolina e… caracol

Costuma dizer-se que quem anda à velocidade do caracol não chega propriamente rápido ao destino. Mas, por paradoxal...

Jovem detido por furto a residência em São Martinho do Porto

Um jovem de 25 anos foi detido, no dia 29 de junho, por furto em interior de residência...

Duas empresas de Alcobaça distinguidas como “Gazela 2021”

A construtora A.B. Inácio, LDA, sediada na Benedita, e a fabricante HC - Caixilharia LDA, localizada na Cela...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!