Quinta-feira, Julho 7, 2022
Quinta-feira, Julho 7, 2022

Alcobacense distinguida com Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa

Data:

Partilhar artigo:

A alcobacense Mariana Teófilo da Cruz foi premiada na categoria estudante do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa, com a reportagem “Cinco escolhidos, cinco esquecidos”, feita no âmbito do projeto “Afeganistão: capital dos errantes”, publicada no ano passado no site da SIC Notícias.

A alcobacense Mariana Teófilo da Cruz foi premiada na categoria estudante do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa, com a reportagem “Cinco escolhidos, cinco esquecidos”, feita no âmbito do projeto “Afeganistão: capital dos errantes”, publicada no ano passado no site da SIC Notícias.

“Este projeto é o meu trabalho de projeto final de mestrado e é resultado de uma parceria entre a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova Lisboa e a SIC – ou seja entre o mundo profissional e académico”, conta a jovem ao REGIÃO DE CISTER. ”Surgiu de um desafio do jornalista e professor Pedro Coelho que me propôs fazer um trabalho de projeto inovador e que conciliasse o mundo académico e profissional, pois na altura já era estagiária na SIC”, recorda.

A reportagem, realizada entre junho de 2018 e março de 2019, acompanha a história de cinco refugiados afegãos menores, não acompanhados, que fugiram da guerra e da escravatura. Com o projeto, a jornalista alcobacense ambiciona alertar para a grave situação dos menores não acompanhados que diariamente fogem da guerra. “Antes de mergulhar neste tema não tinha nem metade da noção da dimensão deste problema que existe às portas da Europa e já dentro da Europa. Esta história conta o processo de integração em Portugal, a forma como se diluíram no sistema e como a religião, a cultura e a história de vida não foram fatores distintivos no acolhimento”, esclarece.

No entanto, conquistar a confiança destes jovens foi uma das maiores dificuldades na concretização do projeto.

A “seriedade da investigação”, a forma como está escrita e produzida foram alguns dos aspetos enaltecidos pelo júri o que para Mariana Teófilo da Cruz é o reconhecimento de “longos meses no terreno, com muitas portas fechadas e um enorme crescimento profissional e também pessoal”. “É uma honra enorme e uma responsabilidade ainda maior. Desde o primeiro dia que o grande objetivo era tratar esta história com a dignidade e humanidade, fazendo jornalismo o mais sério, rigoroso e à prova de bala possível”, declara.
“Extremos” é o mais recente projeto da SIC que conta com a participação da jovem e que será lançado no próximo ano.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Central-periférica abre portas em Alcobaça a artistas em situação de risco

Um dos edifícios do centro histórico de Alcobaça está a dar “teto” a artistas internacionais. É ali, mais...

Dois detidos por tentativa de furto a residência em Famalicão

O Comando Territorial de Leiria, através do Posto Territorial da Valado dos Frades, deteve esta terça-feira dois homens...

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!