Sexta-feira, Agosto 12, 2022
Sexta-feira, Agosto 12, 2022

Acordo ultrapassa pandemia com melhor ano de sempre

Data:

Partilhar artigo:

O ano de 2020 foi o melhor de sempre para a Acordo. A empresa de Alcobaça faturou mais 20% em relação ao ano passado, tendo no início deste ano adquirido uma empresa gémea e, por essa via, aumentou o número de postos de trabalho para mais 35.

O ano de 2020 foi o melhor de sempre para a Acordo. A empresa de Alcobaça faturou mais 20% em relação ao ano passado, tendo no início deste ano adquirido uma empresa gémea e, por essa via, aumentou o número de postos de trabalho para mais 35.

“Este ano fizemos investimentos de largos milhões de euros“, afirma Renato Jácome, que desde o início deste ano gere o negócio com a mulher, Anabela Rodrigues, depois de ter adquirido o capital social de dois sócios da empresa.

Com a aquisição da Modernilux, empresa de instalações elétricas de Lisboa, foi também criado o grupo AMC, da qual fazem parte as empresas Acordo, Modernilux e Cistercópias.

Este ano já foram feitos diversos investimentos em aquisição de máquinas, carros e camiões. Foi também criado um departamento de instalações especiais, de forma a que o grupo não tenha necessidade de comprar serviços a outras empresas. “A Acordo e a Modernilux são hoje empresas completamente autónomas nas instalações elétricas”, reforça o empresário. “Estamos preparados para tudo o que tenha a ver com novas tecnologias, nomeadamente redes estruturadas, sistemas de fibra ótica, sistemas de segurança e de proteção contra incêndios”, acrescenta o sócio-gerente. Na calha está ainda a criação de duas novas empresas, uma na área da segurança contra incêndios e outra nas instalações especiais.

“A Acordo estava em extremas dificuldades em 2012, agora é uma das maiores empregadoras do concelho e da freguesia de Alcobaça”, recorda o empresário, notando que “o pagamento do PER foi antecipado em dois anos e o pagamento aos credores feito a 100%”.

Também em ano de pandemia, a Acordo apostou num serviço ao domicílio, “com preços low-cost”, ocupando um nicho de mercado.

A trabalhar em obras como o hotel no Mosteiro de Alcobaça e o hotel de Santa Apolónia, em Lisboa, o grupo AMC tem 131 postos de trabalho diretos – a Acordo com 92 empregadores, a Modernilux 35 e a Cistercópias quatro –, e subcontrata ainda mais 30 pessoas. “O bom trabalho só se consegue com uma excelente equipa e muita dedicação e trabalho desenvolvido das 5 da manhã às 11 da noite”, acrescenta Renato Jácome.

De 2013 até 2020, de 20 a 92 trabalhadores, a Acordo pagou cerca de 8 milhões de euros em salários e cerca de 3 milhões de euros de impostos. A falta de mão de obra qualificada continua a ser o principal desafio.   

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Quartel dos Bombeiros de Alcobaça equipado com telhado novo

Prosseguem a bom ritmo as obras de melhoramento do quartel dos Bombeiros de Alcobaça que recebeu, nas últimas...

Futsal: Ribaria volta a disputar a Divisão de Honra

A Ribafria está de regresso à Divisão de Honra distrital na próxima temporada. Os tefes foram convidados a...

Igreja da Cruz da Légua e Moitalina volta a celebrar eucaristia após intervenção

A Igreja da Cruz da Légua e Moitalina voltou a receber a celebração da eucaristia após a conclusão...

Festival do Caracol levou mais de 1.500 pessoas ao quartel dos Bombeiros de São Martinho do Porto

A 9.ª edição do Festival do Caracol, organizado pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de São Martinho do...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!