Quarta-feira, Junho 29, 2022
Quarta-feira, Junho 29, 2022

Futsal: A menina que já finta entre as mulheres

Data:

Partilhar artigo:

A mirense Clara Luzio (Golpilheira) deveria estar a competir no escalão de juniores, dado que ainda tem 17 anos, mas a pandemia antecipou as ambições da menina e no dia 27 começou a fintar entre as mulheres na 1.ª Divisão nacional.

A mirense Clara Luzio (Golpilheira) deveria estar a competir no escalão de juniores, dado que ainda tem 17 anos, mas a pandemia antecipou as ambições da menina e no dia 27 começou a fintar entre as mulheres na 1.ª Divisão nacional.

E logo com um triunfo sobre a ARCD Venda da Luísa (4-1) na 6.ª jornada da fase de manutenção.

Ao REGIÃO DE CISTER, Clara Luzio admite que já estava preparada para quando a técnica Teresa Jordão a chamasse a jogo, mas o momento tornou-se igualmente inesquecível. “Estava nervosa devido à responsabilidade que é participar neste campeonato, mas obviamente entrei com confiança”, afiança a jovem atleta, destacando que antes de entrar na quadra sentiu um “voto de confiança” da treinadora que a acompanha.

Relativamente ao feito, confessa que a deixa “naturalmente muito orgulhosa”. “Fiquei feliz pela oportunidade”, salienta Clara, sobretudo, porque ainda tem idade de primeiro ano no escalão de juniores.

A jovem, natural da vila de Mira de Aire, cresceu com uma bola junto ao pé e aos 5 anos já fintava no futebol de rua. Em 2010 estreia-se no futebol do Mirense, no escalão de traquinas, e após cinco temporadas sem competir, descobre o futsal, sempre com o emblema do clube da terra. 

Em 2015, junta-se à equipa de juvenis do Mirense, ainda com 12 anos, e apenas no ano seguinte, com a criação do escalão de iniciados voltou a jogar com os atletas da mesma idade. É que em Mira de Aire, Clara jogava entre os rapazes. 

Há três épocas rumou a Fátima e na época 2019/20 foi na Golpilheira que se estabeleceu para ajudar a equipa de juniores feminina.

Sem competição de formação, a técnica Teresa Jordão integrou a jovem no plantel principal e apesar de já se ter sentado no banco em alguns jogos, apenas na jornada do passado sábado somou os primeiros minutos. Como sénior e na elite.

A ala tem como referência Sara Ferreira, internacional e jogadora do Benfica, e acredita que transporta “espírito jovem e bom humor” para o balneário, salientando ainda a capacidade de “nunca desistir”. De um objetivo pessoal ou até de uma bola quase perdida.

“Um dos maiores desafios que imponho é fazer mais e melhor”, remata.

Clara Luzio frequenta o 12.º ano do curso de Ciências e Tecnologias e à semelhança de tantos outros jovens sonha ser bem-sucedida profissional e desportivamente.

Quem sabe se um dia não se escreve a história da investigadora que aos 17 anos já fintava entre as mulheres. 

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

A leste, algo de novo: o despertar dos impérios

Gostaria de estar mais otimista. Porém, os últimos desenvolvimentos à volta da  Guerra na Ucrânia não me permitem...

Hóquei em patins: Biblioteca conquista torneio de encerramento em Tomar

A equipa de sub-15 da Biblioteca conquistou o torneio de encerramento depois de vencer o Sp. Marinhense (10-4),...

Casal de americanos escolheu Alcobaça para ajudar emigrantes

”Portugal the Place” é o nome da empresa de consultoria gerida por um casal de americanos em... Alcobaça. Colleen...

Concurso Mundial de Bruxelas distingue quatro vinhos de Alcobaça

Os vinhos Montecapucho Arinto 2017, da Quinta dos Capuchos, e Mula Velha Rose 2021, da Parras Wines, foram...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!