Sexta-feira, Junho 14, 2024
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Airelimestones inova com linha de lavatórios em pedra natural

Data:

Partilhar artigo:

A criatividade não tem limites, mesmo quando se trata de um simples lavatório. A Airelimestones, da Ataíja de Cima, transformou o mobiliário de casa de banho em peças de design únicas, feitas através de pedra natural.  “Human Collection” é o nome da nova coleção exclusiva e patenteada pela empresa de extração, transformação e comercialização de pedra natural, em parceria com o Atelier Patrícia Carvalho. 

A criatividade não tem limites, mesmo quando se trata de um simples lavatório. A Airelimestones, da Ataíja de Cima, transformou o mobiliário de casa de banho em peças de design únicas, feitas através de pedra natural.  “Human Collection” é o nome da nova coleção exclusiva e patenteada pela empresa de extração, transformação e comercialização de pedra natural, em parceria com o Atelier Patrícia Carvalho. 

Durante a pandemia, foi pensada e criada uma linha de lavatórios para “causar impacto” com quatro peças diferentes, que representassem as silhuetas do corpo humano e apelassem aos sentidos numa época em que o toque ficou comprometido.

Região de Cister - Assine já!

“A ideia surgiu no primeiro confinamento com o objetivo de chegar a qualquer tipo de público e mostrar o que de melhor se pode fazer com a pedra e de uma pedra, que é quase tudo”, adianta Ana Correia, que gere a empresa com o marido. “O que não é, à partida, vendável pode tornar-se vendável. Tentámos ser criativos e pro-ativos numa época pandémica criando um produto inovador e diferente do habitual”, acrescenta a gestora.

Criada em 2019 através de uma cisão com a Airemármores, a empresa tem trabalhado em projetos à medida, desde as fachadas standard às peças 3D únicas, apostando “na transformação e na criação de valor”, salienta Licínio Cordeiro. 

Para tal, investiram cerca de 600 mil euros em maquinaria. “Já adquirimos duas máquinas de controle numérico, as chamadas CNC, para a empresa ter capacidade de fazer qualquer peça”, informa o empresário, lembrando ainda a ampliação de instalações para mais 5 mil metros quadrados. 

A transformar cerca de 40 tipos de pedra natural, entre as quais a Ataíja – “muito resistente e que pode ser utilizada em quase tudo”, 93% da produção é exportada, com mais regularidade para a Inglaterra, onde a empresa tem diversos trabalhos.

Depois de um ano de 2019 “excecional”, a pandemia veio travar o volume de encomendas, pelo menos durante três meses. “Conseguimos recuperar e ainda faturámos mais 15% do que no ano anterior, mas mesmo assim o ano ficou aquém das nossas expectativas”, explica Licínio Cordeiro, prevendo que até final deste ano haja um aumento de mais 20% na faturação. Com 28 trabalhadores, a Airelimestones fechou as contas do ano passado com um volume de negócios de 2,084 milhões de euros. 

Depois da certificação ambiental e de qualidade, a empresa prepara agora a instalação de painéis solares com o objectivo de tornar a empresa mais sustentável e amiga do ambiente. Até 2023, os investimentos deverão atingir o milhão de euros.

AD Footer

Artigos Relacionados

GNR apreende 334 artigos contrafeitos em São Martinho do Porto

O Posto Territorial da Guarda Nacional Republicana (GNR) de São Martinho do Porto apreendeu, esta quinta-feira, em São...

Reportagem do REGIÃO DE CISTER ganha prémio nacional

A reportagem “Tornaram-se autênticos heróis na arte de cuidar dos (seus) heróis”, da autoria do jornalista Rafael Raimundo,...

Menopausa

A negligência na nossa vida reprodutiva, que já agora, só é valorizada quando podemos ter filhos, é uma...

Nazareno Miguel Vieira é bicampeão nacional pelo Benfica

O Benfica sagrou-se bicampeão nacional de sub-15, no passado domingo, depois de vencer o Marítimo (2-1) e assegurar...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!