Quinta-feira, Julho 7, 2022
Quinta-feira, Julho 7, 2022

Associação quer defender o ambiente a partir da Nazaré

Data:

Partilhar artigo:

É a mais recente associação de defesa do ambiente na região e nasceu na Nazaré, no dia 22 de abril, quando se assinalou o Dia da Terra. Trata-se da Associação Mais Sustentabilidade dos Territórios Rurais e Urbanos (AMSTRU), que já está no terreno em ações de limpeza em zonas de praia e floresta. A próxima acontece no próximo domingo entre a Praia do Norte e a praia do Areeiro.

É a mais recente associação de defesa do ambiente na região e nasceu na Nazaré, no dia 22 de abril, quando se assinalou o Dia da Terra. Trata-se da Associação Mais Sustentabilidade dos Territórios Rurais e Urbanos (AMSTRU), que já está no terreno em ações de limpeza em zonas de praia e floresta. A próxima acontece no próximo domingo entre a Praia do Norte e a praia do Areeiro.

Às ações práticas vai juntar-se o objetivo pedagógico de intervir junto das populações pela importância da sustentabilidade dos territórios. As escolas serão um dos próximos alvos da AMSTRU, explica João Formiga, um dos seis sócios fundadores.

A recolha de resíduos é, por enquanto, o foco principal da associação. Durante a semana são detetados os locais mais “massacrados” pelo lixo e, a partir daí, criam-se as rotas das caminhadas da associação mais adequadas para incluir os sítios a limpar. “Temos de ter em atenção que muitas vezes se tratam de locais com acessos difíceis e o lixo tem de ser tirado de lá”, explica o sócio fundador.

A intervenção nos locais acontece quinzenalmente e é aberta ao público, mediante inscrição através de mensagem na página de Facebook da AMSTRU e com participação limitada por causa da situação epidemiológica.

A AMSTRU nasceu junto de um grupo de pessoas que já praticava a recolha de resíduos. A associação surgiu agora para que o trabalho ganhe outra dimensão. “Sentimos que a nossa atuação estava limitada como indivíduos e, para chegarmos mais longe, para podermos pedir apoios, não podia ser em nome individual”, esclarece João Formiga, que lembra tudo o que é necessário para intervir no terreno, como sacos de lixo, luvas descartáveis ou o transporte dos detritos.

Os Serviços Municipalizados da Nazaré têm sido parceiros importantes nas ações da associação, através da colocação de ecopontos próprios para os dias de recolha. Cabe aos voluntários da AMSTRU a separação dos resíduos.

A área de intervenção da AMSTRU, que tem cerca de duas dezenas de colaboradores regulares, é, por agora, o concelho da Nazaré, mas a ideia é crescer para o concelho limítrofe, de Alcobaça, e mais tarde para o Oeste.

À frente dos destinos da organização estão os sócios constituintes e as eleições para os órgãos sociais não são, por enquanto, uma prioridade. Por agora é necessário angariar sócios.

A ação de domingo será a primeira oficial da nova associação, que quer ajudar a alterar sensibilidades e comportamentos. “Pode haver medidas punitivas e multas, mas, se não mudarmos a forma de estar, de pouco valerá”, sustenta João Formiga, que não distingue faixas etárias quando se refere a más práticas ambientais.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Que regressem as festas

Creio que nunca, como este ano, senti tanta vontade de festejar nem nunca tinha percebido nos outros esta...

Acidente entre ligeiro e pesado causa um ferido em Alcobaça

Um acidente de viação, ocorrido na manhã desta quinta-feira, em Alcobaça, provocou ferimentos ligeiros a uma mulher de...

“Runset” vai fazer mexer Alcobaça com percurso de trail

O próximo dia 16 de julho promete deixar Alcobaça a fervilhar. Tudo porque vai decorrer o "Runset", um...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!