Quinta-feira, Julho 7, 2022
Quinta-feira, Julho 7, 2022

Pavilhão Multiusos de Alcobaça deverá estar concluído em ano e meio

Data:

Partilhar artigo:

Já arrancou a construção do novo Pavilhão Multiusos de Alcobaça. O investimento de 4,7 milhões de euros deverá estar concluído no final de 2022.

Já arrancou a construção do novo Pavilhão Multiusos de Alcobaça. O investimento de 4,7 milhões de euros deverá estar concluído no final de 2022.

“É importante que entendam a dimensão e importância desde pavilhão que vai servir toda uma região necessitada de uma infraestrutura multifuncional com características únicas”, declarou o presidente de Câmara de Alcobaça, durante a cerimónia simbólica da primeira pedra que decorreu no terreno onde vai nascer a infraestrutura. De acordo com Paulo Inácio, o investimento vai permitir a criação de condições para “novas dinâmicas sociais e culturais” no concelho que “irão certamente potenciar a sua atratividade”. “Alcobaça está no centro do País e era necessário marcar uma posição no ramo dos congressos empresariais. Além de que era urgente acabar com esta vergonha de organizar a Feira de São Bernardo numa sala sem patamares mínimos de dignidade que o concelho e o evento merecem”, analisou.

O arquiteto responsável pelo projeto lembrou que o novo Multiusos de Alcobaça surge de duas premissas: a recuperação de um edifício com pouca utilização e sinais de degradação e a ambição de dotar o concelho de um espaço multifuncional que permita realizar espetáculos, congressos, conferências, jogos, feiras, exposições e apresentações comerciais. “Não fazia sentido ser um espaço tão grande apenas para a feira anual. O projeto foi crescendo e o resultado final é uma estrutura racional, direta e com diferentes valências”, explicou Hélder Delgado, responsável pelos projetos do Centro Escolar de Turquel e das Piscinas Municipais de Pataias.

Deste modo, a operação de “reconversão, upgrade técnico e restyling global” consiste na criação de um átrio de receção e circulação para o público, uma sala principal com características para acolher atividades desportivas ou espetáculos com capacidade para 5 mil lugares em pé e uma sala secundária que pode funcionar como sala de treino ou aquecimento para as provas que se realizarão na sala principal ou até como espaço para jantares e festas corporativas.

O piso térreo inclui ainda blocos de vestiários e balneários, um espaço para a prestação de primeiros socorros e apoio médico, uma área administrativa e um auditório com 100 lugares. No nível superior será criado um conjunto de salas de imprensa com visibilidade para a sala principal e uma sala para convidados VIP. Será também instalado um espaço “lounge” com restauração, bar e uma esplanada, aproveitando o terraço descoberto e vista para a zona do rio alvo de uma intervenção. Para o estacionamento, a Câmara está ainda a preparar um espaço multifuncional no terreno onde ocorre a vacaria e será ainda possível, de forma pontual, estacionar sobre uma plataforma instalada no jardim que atualmente acolhe os concertos da Feira de São Bernardo.

O modelo de gestão ainda não foi delineado, sendo que a decisão ficará a cargo do próximo executivo. “Por enquanto a gestão é da Câmara, mas sublinho que futuramente tem de haver uma Direção de excelência”, asseverou o chefe do executivo.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Que regressem as festas

No solstício de Verão, comemoramos o regresso do bom tempo, o amadurecimento, a luz dos dias grandes. A...

Acidente entre ligeiro e pesado causa um ferido em Alcobaça

Um acidente de viação, ocorrido na manhã desta quinta-feira, em Alcobaça, provocou ferimentos ligeiros a uma mulher de...

“Runset” vai fazer mexer Alcobaça com percurso de trail

O próximo dia 16 de julho promete deixar Alcobaça a fervilhar. Tudo porque vai decorrer o "Runset", um...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!