Sexta-feira, Setembro 30, 2022
Sexta-feira, Setembro 30, 2022

Entre petiscos e gastronomia moderna, a Ordem é degustar

Data:

Partilhar artigo:

spot_img

Está dada a “Ordem”. Abriu um novo restaurante de petiscos e vinhos portugueses no centro histórico de Alcobaça. O espaço, com capacidade para 30 lugares, 20 no interior e 10 na esplanada, resulta de uma parceria entre os irmãos alcobacenses João e Joana Vitorino e pelo conterrâneo e amigo José Gedeão. A partir de setembro prevê-se que o restaurante esteja a funcionar na plenitude.

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

“A ideia de investir neste espaço [situado na Rua Frei António Brandão, em Alcobaça] é a de preencher uma lacuna na cidade. Uma pessoa que queira comer um prego às 22 horas não tem onde ir, e é nesse sentido que pretendemos também ser um restaurante diferenciador”, explica João Vitorino ao REGIÃO DE CISTER, notando também que o estabelecimento pretende ser um local em que os clientes se juntam diariamente após um dia de trabalho, “seja para beberem um copo ou para petiscarem alguma coisa”.

Atualmente, o restaurante está aberto entre as 17 horas e as 23 horas, porém, a partir de setembro, e com exceção do domingo de folga, o mesmo deverá abrir às 12 horas, sendo que a hora de fecho é determinada… pelos clientes.

“Queremos que os nossos clientes se sintam em casa e que passem um bom bocado”, explica, por sua vez, José Gedeão, também responsável pela cozinha. E é precisamente nos cardápios que há uma das grandes novidades relativamente aos restaurantes tradicionais. A ementa é alterada semanalmente, assim como a carta de vinhos, sendo que nas mesmas constará sempre a recomendação do petisco e do vinho da semana.

Além dos tradicionais petiscos, os ovos rotos, o Tataki de Atum, ou o Gravlax (salmão curado) servido numa cornucópia, a título de exemplo, prometem fazer a delícia dos visitantes. E se for vegetariano ou vegan não se preocupe: o restaurante Ordem tem preparada uma solução para o satisfazer. Os produtos da região, referem também os empresários, vão fazer parte do dia-a-dia da cozinha do restaurante.

A aposta num conceito amplo e que chegue a todas as gerações foi uma das premissas que levou os empresários a abrirem o espaço, motivados também pela ambição de fazer crescer a cidade. “Somos nascidos e criados em Alcobaça e queremos ajudar a que a cidade possa crescer na oferta à população local e também a quem está apenas de passagem”, disse José Gedeão, contando que a abertura do negócio já estava delineada desde 2020, mas que a pandemia acabou por atrasar o arranque do projeto.

Seja para um jantar em família ou com amigos, para um simples petisco fora de horas ou para fugir ao desassossego do dia de trabalho, a ordem é mesmo parar neste espaço que abriu num local em que, segundo se diz, os bitoques faziam furor na época do café do “Isidrinho”.

A ideia, claro está, é repetir o sucesso que aquele espaço outrora teve enquanto Café Paris. Ordem para petiscar. Ordem para beber.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Nove bombeiros da região participaram na prova “Escadórios da Humanidade”

Nove bombeiros das corporações da região participaram na prova “Escadórios da Humanidade”, realizada  este dia 24, no Bom...

Alunos da Nazaré participam em ação internacional de limpeza costeira

Alunos do 1.º ciclo participaram nas ações de limpeza costeira que decorreram na Praia do Norte e na...

Futebol: Leandro Santos chega aos 200 jogos na Honra

O jogo entre Ginásio e Mirense, agendado para o próximo domingo (15 horas), no Municipal de Alcobaça, vai...

Triatlo: Raquel Rocha arrecada bronze no Europeu de Bilbau

Raquel Rocha (Clube de Natação e Triatlo de Lisboa) esteve em plano de evidência ao conquistar a medalha...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!