Terça-feira, Dezembro 6, 2022
Terça-feira, Dezembro 6, 2022

Fundação Maria e Oliveira já iniciou obras de requalificação

Data:

Partilhar artigo:

A Fundação Maria e Oliveira, em Alcobaça, iniciou as obras de ampliação e requalificação da Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI).

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

Trata-se de um investimento de cerca de 500 mil euros, comparticipado em 85% por fundos comunitários, nomeadamente através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). A conclusão da obra deverá ser uma realidade até ao próximo dia 30 de junho de 2023.

O início da empreitada ficou marcado pela presença de Hermínio Rodrigues, presidente da Câmara de Alcobaça, e de Carlos Marques, presidente da Assembleia Municipal de Alcobaça, que, na tarde da passada sexta-feira, fizeram questão de se deslocar à instituição, onde foram recebidos pelo presidente do Conselho de Administração, Júlio Moura Lourenço.

A intervenção vai contemplar a construção de quatro novos quartos, bem como a requalificação de toda a estrutura, com especial incidência para as casas de banho, a pintura, a eletricidade e o piso.

Região de Cister - Assine Já!

Em declarações ao REGIÃO DE CISTER, o presidente do Conselho de Administração da Fundação Maria e Oliveira deu conta dos principais objetivos desta obra. “O nosso principal foco é sempre a comodidade e o bem-estar dos nossos utentes. Dessa forma, esta obra, que era absolutamente necessária e há muito ansiada, vai permitir dar mais qualidade de vida aos 87 utentes que habitam na Estrutura Residencial para Idosos”, assumiu Júlio Moura Lourenço. O dirigente explicou ainda que “os quatro novos quartos não servirão para aumentar a capacidade de utentes na instituição, mas sim para dar a maior qualidade possível e desejável aos idosos que cá estão”.

A candidatura aos fundos do FEDER foi feita há cerca de três anos, sendo que, além da verba proveniente dos fundos comunitários, Júlio Moura Lourenço deixou ainda outro agradecimento: “Candidatámo-nos no início de 2019, mas, devido a constrangimentos relacionados com a pandemia, só agora pudemos avançar para a empreitada. Além da verba relativa aos fundos comunitários, devo também acrescentar que a realização desta obra não seria possível sem o apoio incondicional dado pelo presidente da Câmara de Alcobaça.”

Na ocasião, o chefe do executivo municipal também elogiou o trabalho realizado pela Fundação Maria e Oliveira. “Ao longo de décadas, a Fundação serviu todo o concelho, acolhendo e protegendo os seus utentes, dando-lhes as melhores condições de vida numa idade particularmente vulnerável”, notou. Esta obra é, para Hermínio Rodrigues, ”fundamental para alavancar o seu serviço para patamares de excelência e de solidariedade para com a nossa comunidade sénior”.

AD Footer

Artigos Relacionados

APFCAN reflorestou 200 hectares desde grande incêndio de 2017

A reflorestação da área florestal que se estende até ao mar nos concelhos de Alcobaça e Nazaré é...

Alunos da Escola D. Pedro I em projeto “Music and Sports” na Turquia

Ângelo Antanoa (9.ºC), Gonçalo Domingues (9.ºB), Simão Dias (9.ºC) e Simão Fernandes (9.ºA) foram os alunos da Escola...

Concerto de Toy levou um milhar de pessoas ao pavilhão dos Bombeiros da Benedita

O pavilhão dos Bombeiros da Benedita engalanou-se, na noite da passada sexta-feira, para receber o concerto de Toy....

HC Turquel aplica goleada e reafirma candidatura à subida de divisão

O HC Turquel goleou na receção ao HC Sintra (6-2), no passado sábado, e reafirmou a sua candidatura...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!