Segunda-feira, Maio 27, 2024
Segunda-feira, Maio 27, 2024

Três mulheres identificadas pela PSP de Alcobaça por furtos em hipermercados

Data:

Partilhar artigo:

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Alcobaça intercetou e identificou, na passada terça-feira, dia 9 de abril, três mulheres, de 33, 45 e 54 anos de idade, por serem suspeitas da prática do crime de furto de produtos alimentares em hipermercados da chamada região de Cister e também na cidade de Leiria.

Em comunicado enviado às redações, o Comando Distrital de Leiria da PSP esclarece que «após comunicação telefónica para a esquadra da PSP da cidade [de Alcobaça], a denunciar o ilícito que ocorria, foi de imediato montado um dispositivo no terreno que permitiu intercetar as suspeitas em apreço, ainda que sem estarem na posse de qualquer artigo, porquanto já os haviam ocultado».

No entanto, e após várias terem sido encetadas várias diligências no âmbito da investigação deste caso, «foi possível, mais tarde, pelas 19:20 horas, intercetar as mulheres a circular numa viatura, vindo a confirmar-se a suspeita inicial». Nesse momento, pode ainda ler-se na referida missiva, «foram detetados, na bagageira e interior do automóvel, vários produtos alimentares sem qualquer comprovativo de pagamento».

Região de Cister - Assine Já!

A PSP conseguiu apurar que «tais bens alimentares resultavam de furtos praticados nas cidades de Leiria, Nazaré e Alcobaça», sendo que a operação policial resultou na apreensão de «52 embalagens de postas de peixe salmão, 21 embalagens de presunto e alguns queijos, entre outros produtos». Esclarece também a referida força de segurança que «os bens furtados foram avaliados em cerca de 800 euros e devolvidos ao hipermercado».

Para consumarem os delitos, as três mulheres «utilizavam um carrinho de bebé para dissimular os produtos, que eram tampados com um pano, simulando o transporte de um bebé, passando as linhas de caixa para o exterior sem realizarem qualquer pagamento».

As suspeitas, que já possuem antecedentes criminais por outros crimes, foram constituídas arguidas e sujeitas a Termo de Identidade e Residência.

A concluir a nota de Imprensa, pode ler-se que com a «pronta intervenção da Polícia, aliada à disponibilidade e colaboração da responsável do hipermercado, o Comando Distrital de Leiria demonstrou dificultar a atividade criminosa de quem se dedica às mas diversas tipologias criminais, reforçando a tranquilidade pública da comunidade residente e dos comerciantes da região».

AD Footer

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Alcobaça tem quatro farmácias que apoiam famílias em situação de carência

Quatro farmácias do concelho de Alcobaça integram o Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, da Associação Dignitude, que...

Tradições ribeirinhas recriadas para dar mais vida à Cela Velha

A vida na Cela Velha não é propriamente um corrupio, mas, uma vez por ano, e há 36...

Praias de Água de Madeiros, Légua, Pedra do Ouro e Salgado mantêm selo Zero Poluição

A Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável divulgou, na passada semana, a lista de praias classificadas como Zero...

Mercearia das Paredes muda de mãos e abre todo o ano

Mesmo em frente ao mar, em Paredes da Vitória, reabriu, no início deste mês, a Mercearia das Paredes,...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!