América guarda alinhavos de histórias de quase um século

O talento para o corte e costura está-lhe no sangue. Perdeu a conta aos fatos que confecionou para as senhoras “finórias” de Alcobaça. Aos 96 anos, ainda faz questão de ligar a velhinha Singer para fazer as bainhas das suas saias, para coser as almofadas de ombros das suas camisas e, principalmente, para manter a “cabeça ocupada”. Só pede ajuda à filha para passar a linha na agulha, porque a vista “já não é o que era”.

Artigo exclusivo para os nossos assinantes
Faça-se assinante do único semanário dos concelhos de Alcobaça, Nazaré e Porto de Mós e ajude-nos a manter este serviço público.
Se já é assinante, entre com a sua conta