Futebol: Conheça o onze ideal de 2014

O Ginásio é o clube mais representado no onze ideal do ano de 2014, segundo uma consulta feita pelo REGIÃO DE CISTER aos treinadores dos quatro clubes da região que competem na Divisão de Honra distrital. 

Os azuis fizeram eleger cinco jogadores para uma equipa-tipo que, a ser possível de juntar, certamente não teria muitas dificuldades para garantir o título e subir ao Campeonato Nacional de Seniores.Na baliza, o guardião Diogo Soares (Beneditense), que entretanto se mudou para os finlandeses do Peimari United, recolheu a quase unanimidade do “júri”, com exceção de Francisco Mota (Nazarenos), que escolheu Edi Milhazes (Pataiense/Nazarenos). O “keeper” sofreu 36 golos em 28 jogos na segunda metade da época passada e foi figura importante na manutenção da equipa de Dário Catarino, que apesar de só ter assegurado a manutenção na última jornada teve a quinta defesa menos batida da competição.

No setor recuado, o lateral-direito Bruno Vidinha (Pataiense/Nazarenos) foi o jogador mais votado e apenas Orlando Fernandes (Pataiense) o deixou de fora da equipa. No eixo, João Luís (Ginásio) recolheu os votos de três técnicos, tal como o lateral-esquerdo Serginho (Ginásio). O outro central mais votado foi Mário Wilson (Pataiense), com ligeira vantagem sobre Ruben Pereira (Ginásio), Silva (Beneditense) e Élio (Beneditense).

No “miolo”, Miguel Pinheiro (Ginásio) foi consensual, faltando-lhe apenas convencer Francisco Mota. O colega de clube Rodolfo foi “convocado” por dois dos cinco treinadores inquiridos e ganhou um lugar no meio-campo, tal como Hugo Meca (Nazarenos).

No ataque, surge o único titular indiscutível. Cristiano (Pataiense/Nazarenos) fez um ano de grande nível e foi chamado pelos quatro técnicos, apesar de no decurso do ano apenas ter marcado 4 golos e todos já ao serviço do Nazarenos. Na frente, o experiente Nascimento (Pataiense) também garantiu a titularidade, convencendo dois treinadores a chamá-lo, mesmo depois de se ter mudado para o Marrazes. 

A escolha do último elemento da frente do ataque acabou por ser mais difícil, uma vez que Wilson Cabral e Yassin, ambos do Ginásio, obtiveram a mesma pontuação. Neste caso, o desempate foi feito pelo REGIÃO DE CISTER, que privilegiou um jogador que iniciou a carreira num clube da região e que jogou durante todo o ano ao serviço dos azuis, enquanto o jovem marroquino apenas chegou esta temporada.