Ginjas da Lemos Figueiredo e gins da DF Destilaria ganham prata e bronze

Duas ginjas da Lemos Figueiredo, de Alcobaça, e três gins da DF Destilaria, de Pataias, viram os produtos serem reconhecidos no concurso internacional IWSC - Wine Spirits Competition.

A Ginja Lemos Figueiredo, com um teor alcoólico de 20%, arrecadou uma medalha de prata, alcançando 91 pontos em 100 possíveis, na categoria de “Cream / Cream alternative based”. O licor, que conquistou os jurados pelo “toque de açúcar caramelizado e um sabor frutado quente”, foi o que obteve uma pontuação mais alta dos produtos da região levados a concurso. 

A empresa, que recentemente também ganhou três medalhas de prata no “Spirits Selection by Councours Mondial de Bruxelles”,  ainda foi reconhecida no IWSC com uma medalha de bronze com o licor de ginja, na categoria de “Berry Fruit”. O licor, com 25% de álcool, foi elogiado pelo “aroma frutado de compota de cereja com notas ácidas de cereja”.

Já a DF Destilaria conquistou quatro medalhas de bronze em três dos seus produtos. Com um teor alcoólico de 40%, o Azor Reserva Gin voltou a ser reconhecido, desta feita com bronze na categoria “Wood Finished/Rested”. O mesmo gin, descrito como “sabor a limão com gengibre e sorvete de canela, paladar à base de ervas com toques tropicais e baunilha”, já tinha valido ouro em 2018 e prata em 2019.

Também o Gin Azor 30 Edição de Autor, com 40% de álcool, conquistou duas medalhas de bronze nas categorias de “Flavoured” e “Tonic”. Na edição de 2019, também já tinha merecido bronze. O licor foi caracterizado pelo “maracujá maduro e fortes especiarias com um toque de coco”. A DF Destilaria viu ainda o seu Gin Newhall, com 38% de teor alcoólico, vencer bronze, na categoria de “Other Flavoured Gin”. “Na boca há notas de chocolate amargo, misturando-se com laranja e bitters de cocktail”, descreveram os jurados.