Mário Cerol ilibado no caso dos incêndios de Pedrógão

O alcobacense Mário Cerol, 2.º comandante distrital da Proteção Civil de Leiria, foi ilibado das acusações que lhe eram imputadas e não vai a julgamento no processo dos incêndios de Pedrogão Grande, em 2017.

A decisão do juiz de instrução foi conhecida esta sexta-feira e o ex-comandante dos Bombeiros de Alcobaça é um dos três arguidos que não serão julgados em tribunal.

Sérgio Gomes, comandante distrital das operações de socorro de Leiria, também não vai a julgamento, tal como José Graça, ex-vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande.

Os restantes arguidos vão responder por crimes de homicídio por negligência e de ofensa à integridade física por negligência.