Mário Marques e Gonçalo Pescada abrem caminho ao Cistermúsica

A pouco mais de um mês do início da 27.a edição do cistermúsica - Festival de Música de Alcobaça, já existem vários concertos divulgados para o concelho de Alcobaça e em outros municípios. Para abrir as “hostilidades” desta programação em rede do festival, o alcobacense Mário Marques junta-se a Gonçalo Pescada para um concerto na Igreja S. Vicente, na cidade de Évora, já este sábado

O espetáculo de acordeão e saxofone, agendado para as 21 horas, está inserido no evento “livros à Rua 2019” e ambiciona ser “um verdadeiro tributo aos mestres Astor Piazzolla e Richard Galliano”. Este será o primeiro concerto de vários que os músicos vão protagonizar na região, no âmbito do festival.

Em Alcobaça, a abertura da programação está agendada para 28 de junho. Contudo, na véspera, o festival faz uma pré-abertura no âmbito da programação “OFF”, com a exibição, no Mosteiro, do filme “O circo”, uma das obras-primas de charlie chaplin, que será musicado ao vivo pelo pianista Paulo Melo.

A 30 de junho, o grupo ludovice Ensemble levará a música barroca até à Nave central do Mosteiro. O Ballet contemporâneo do Norte apresenta um bailado no claustro d. Afonso VI a 5 de julho.

O festival visitará o Mosteiro de Coz no dia 7 de julho para um concerto vocal de “música antiga” pelo Officium Ensemble. O Claustro do Silêncio do monumento será palco, no dia 11 de julho, de um recital da pianista sul coreana Young-choon Park. Por sua vez, a Sacristia receberá “Sopro de Vida”, do Ensemble criasons, a 12 de julho. O dia “Non Stop”, a 13 de julho, promete ser o dia com mais programação e conta já com um programa da companhia de dança de Almada.

A 20 de julho, o Centro Cultural Gonçalves Sapinho, na Benedita, será palco de um grande concerto orquestral “Sortilégio de Viena”, pelo grupo Ensemble Mediterrain. O bailado “dança em diálogos” é um dos vários espetáculos previstos para assinalar os 100 anos de Sophia de Mello Breyner Andresen, a 25 de julho, também no Mosteiro. Os espanhóis “cuarteto casals” voltam a Alcobaça a 28 de julho.

“Erudito e Popular” é a temática desta edição do festival, que promete mais de 50 produções, de norte a sul do País, a serem divulgadas nos próximos dias