Nelson Mateus na semi-final da Revolta do Bacalhau

Nelson Mateus, aluno da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Cister (Epadrc), de Alcobaça, apurou-se, na categoria “Estudantes de Cozinha”, para a semi-final da 15.ª edição do concurso “Revolta do Bacalhau”.

O jovem apresentou-se a concurso com um bacalhau vintage com 20 meses de cura, acompanhado de um puré de feijão branco cozido no caldo de cozido à portuguesa, e uma espuma de um molho à bulhão pato especial.

“Quero que as pessoas comam e sintam o cheiro do mar no prato”, sublinha o jovem, de 18 anos, ao REGIÃO DE CISTER, explicando que, para isso, “o molho à bulhão pato é feito com berbigão e acompanha também de percebes, alface do mar, cabelos de velha, flor de alho, azeite e por fim língua de boi ralada, que é marinada em salvia durante sete dias e que transmite aquele sabor fresco na boca como a menta”. “Depois de ser cozida aproximadamente duas horas, é laminada e desidratada por dois dias, dando o toque final ao prato”, explica o alcobacense, que se estreou na participação de concursos. “Estou no início, ainda tenho muito que aprender. Espero aprender muito com este concurso, tudo é uma experiência e eu quero aprender muito com toda a gente e fazer a minha própria cozinha, não quero ser mais um cozinheiro, quero ser um”, nota Nelson Mateus.

No mesmo concurso, mas na categoria “Restaurantes”, numa lista de 30 semi-finalistas, ficaram apurados, do concelho de Alcobaça, o restaurante Granada, de São Martinho do Porto, e o restaurante Sentidos, do Your Hotel & Spa, num prato confecionado pelo por um ex-aluno da Epadrc, o chef Leandro Siopa.