Papelaria J. Ferreira & Melo cria soluções há 33 anos em Alcobaça

O que seria de um escritório sem tinteiros, material de escrita, pastas de arquivo, fotocopiadoras ou papel fotocópia de várias gramagens e cores? Em Alcobaça, todos esses produtos podem ser encontrados na Papelaria J. Ferreira & Melo, espaço criado “com orgulho e dedicação” por Carlos Sousa em 1988. 

Com mais de duas décadas de experiência no ramo do comércio de materiais de escritório, Carlos Sousa e um sócio aceitaram o desafio de abrir um espaço próprio há 33 anos. A primeira loja da J. Ferreira & Melo estava instalada na Rua Vasco da Gama e ali permaneceu durante três anos. “Os primeiros passos foram dados ali. Costumo dizer que a história desta empresa, com mais de três décadas, nasceu naquela rua”, conta Carlos Sousa ao REGIÃO DE CISTER. Sempre atentos a novas oportunidades, em 1991, os empresários “levaram” a papelaria para a Rua de Olivença.

Dar resposta aos “desejos” dos clientes e partir em verdadeiras demandas para encontrar soluções adequadas para cada situação fazem parte do dia a dia de Carlos Sousa. De facto, é atrás do balcão que o empresário natural de Leiria se sente mais feliz. E embora nem todos os dias sejam “um mar de rosas”, os desafios tornam a rotina na papelaria mais “animada”. “Há mais de cinco décadas que trabalho atrás do balcão e é aqui que me sinto feliz. Ajudar o cliente a encontrar o que precisa e os dois dedos de conversa que acompanham o atendimento são aspetos muito satisfatórios”, confessa. 

Carlos Sousa, que sai todos os dias dos Parceiros, em Leiria, para abrir o estabelecimento em Alcobaça, sublinha que “santos à porta não fazem milagres”. Ainda assim, diariamente tenta encontrar soluções para tudo e para todos, sempre com o intuito de “colocar um sorriso no rosto do cliente”. 

Atualmente, o proprietário gere a papelaria com o apoio da filha, Andreia, e da funcionária Isabel. “São um grande apoio. É bom ter uma equipa na qual podemos confiar plenamente e esse é um aspeto essencial para o sucesso de qualquer negócio”, confidencia. Conquistar e manter a confiança do cliente, entender “quem está do outro lado” e fazer um trabalho “ímpar” são alguns das lições que Carlos Sousa ambiciona partilhar com a filha, que poderá vir a assumir o negócio familiar. “O comércio local enfrenta um período desafiante, mas acredito que se continuarmos a fazer um bom trabalho, o cliente reconhece e volta”, entende. 

Por enquanto, quem entrar pela porta da Papelaria J. Ferreira & Melo continuará a ser recebido pela sorriso de Carlos Sousa, mas o empresário assegura que “não planeia comemorar os 100 anos atrás do balcão” e que o futuro da papelaria depende da filha Andreia e da “amizade” dos alcobacenses.