Projetos de autor valorizados em regresso de Alcobaça in Jazz

O festival Alcobaça in Jazz vai regressar, entre esta sexta-feira e domingo, a vários espaços de Alcobaça e Vestiaria. Nesta 6.ª edição da iniciativa o fio condutor será o projeto de autor, ou seja, os originais.

O festival tem vindo a crescer desde a sua primeira edição e, assume-se, este ano, como o maior de sempre. São três espetáculos, em três locais diferentes, com alguns dos mais reputados músicos de jazz numa organização da União de Freguesias de Alcobaça e Vestiaria (UFAV). 

A Sociedade Filarmónica Vestiariense “Monsenhor José Cacella”, a Biblioteca Municipal de Alcobaça e o Armazém das Artes, que vai abrir portas para acolher um concerto do festival, são os locais escolhidos para o Alcobaça in Jazz 2019.

“Jazz sem dúvida, mas com as mais diversas influências.  Onde há espaço para musicar poemas de José Saramago, na voz da Paula Oliveira. Espaço para um bom groove, no funck do Ciro Cruz e espaço para uma fusão de estilos  de hard bop, jazz contemporâneo e tema/canção portuguesa, que nos dá a sonoridade que podemos escutar na musica do Luis Cunha”, lê-se no comunicado enviado pela UFAV.

“A aposta do executivo é clara e o festival será o ponto alto das comemorações do 6.º aniversário da UFAV”, adianta Isabel Fonseca. A presidente da UFAV refere que este crescimento tem acontecido “ao nível do investimento, do acréscimo do número de espetáculos”, bem como do “aumento de estilos presentes na programação”. Tudo isto para garantir ao público da freguesia um evento de alto nível artístico. “Ao longo das várias edições já trouxemos à freguesia uma quantidade significativa de estilos de jazz, e neste âmbito, sentimos que cumprimos um dos desígnios deste festival - dar a conhecer”, acrescenta Isabel Fonseca.

O festival, na sua versão totalmente gratuita, chegou ao fim. A próxima edição, trará um cunho novo. Mais dias, mais concertos, mais festival ... com o acréscimo de um concurso Nacional. 2020 trará um novo nível. O festival aproveita ainda “a enorme afinidade e tradição musical da freguesia” para proporcionar um evento no qual se podem ouvir vários estilos de jazz, desde o mais clássico ao contemporâneo, passando pelas influências da pop e da world music.

Aponte na agenda: esta sexta-feira, às 21:30 horas, o Quinteto Luís Cunha atua no Armazém das Artes; este sábado, às 21:30 horas, é a vez de o Quarteto Ciro Cruz apresentar-se na Sociedade Filarmónica Vestiariense; e por fim, no domingo, às 18 horas, o Quinteto Paula Oliveira atua na Biblioteca de Alcobaça.