Pudim conventual com vinho licoroso? É a proposta da Epadrc

Depois do sucesso do Pudim de Ginja M.S.R. David Pinto, eis que a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Cister (Epadrc), em Alcobaça, volta a dar que falar, desta feita com o pudim conventual com o vinho licoroso da Quinta da Atela.

A parceria entre a Epadrc e a Quinta da Atela, sediada em Alpiarça e gerida pela turquelense Anabela Tereso, surgiu na sequência da realização de estágios curriculares e da partilha de conhecimento entre os técnicos da empresa e os alunos. “A Quinta da Atela recebe alunos da Epadrc para estágios há algum tempo e é um parceiro que partilha valores semelhantes ao da nossa instituição, como a inovação e educação dos nossos jovens”, explica a diretora da Epadrc.

A colaboração entre a empresa e a escola foi reforçada com a abertura do restaurante pedagógico. A Quinta da Atela foi convidada a apresentar alguns dos vinhos no “Sabores”, tendo a equipa da Epadrc o desafio de criar uma harmonização entre os pratos e os vinhos. “Foi o ponto de partida para este desafio. Sabendo do foco da Epadrc na área da pastelaria e do premiado Pudim de Ginja de Alcobaça, a empresa lançou o desafio de criar um pudim com o seu vinho licoroso”, conta Paula Malojo.

A produção ficou a cargo do premiado chef e professor Carlos Silva e de 15 alunos da turma de 2.º ano do Curso de Técnico de Cozinha/Pastelaria. Aliar as características tradicionais de um doce conventual ao paladar do vinho licoroso da Quinta da Atela foi um processo que demorou alguns meses a ser alcançado. “O desejo sempre foi honrar a tradição conventual de Alcobaça e do vinho liocoroso da Quinta da Atela, sendo necessário alcançar o equilíbrio perfeito. Felizmente o projeto estava nas mãos de um chef muito experiente”, analisa.

A primeira versão do pudim foi apresentada em agosto de 2020 na Quinta da Atela. Mas, desde então, a iguaria já foi alterada e melhorada.

Perante a vontade de a Câmara de Alcobaça apresentar uma candidatura à rede das Cidades Criativas da Unesco, na área da gastronomia, o resultado final foi recentemente dado a provar à vereadora com os pelouros da Cultura e da Educação. “É um produto diferente de tudo o que já provei, sem dúvida muito saboroso. É o resultado de uma parceria feliz”, confirmou Inês Silva.

O pudim Atela será apresentado oficialmente ao público durante a inauguração da loja da Quinta da Atela, ficando a comercialização do produto a cargo da empresa. “O papel da Epadrc era a criação do pudim, a comercialização fica a cargo de quem entende realmente do assunto”, graceja Paula Malojo.