Ténis: O "Ás" perfeito de Miguel Gomes

Miguel Gomes quer seguir as pisadas do tenista Roger Federer e é para atingir um currículo idêntico ao recordista de vitórias no Grand Slam (20) que o nazareno continua a treinar e a competir.

Nos dias 26 e 27, o jovem integrou o grupo A do Circuito Sénior da Federação Portuguesa de Ténis, num torneio realizado na Vale do Lobo Tennis Academy e, apesar das derrotas com Nuno Borges (6-3 e 6-3) e João Sousa (6-3 e 6-2), revela ao REGIÃO DE CISTER que esta foi mais uma prova para “trilhar um futuro de sucesso”.

Naquela competição, o tenista estreou-se a jogar diante do líder do ranking nacional, João Sousa, e até entrou a vencer no encontro 3-1. Porém, a experiência do melhor tenista português de sempre acabou por se evidenciar e Miguel Gomes viria a sair derrotado. “Apesar da derrota, foi uma grande experiência jogar com aquele que é o meu ídolo a nível nacional”, nota.

Esta semana o jovem disputou novo torneio do circuito, no Lisboa Racket Centre, em mais um treino para o próximo grande objetivo. “No próximo ano quero disputar os Grand Slams do circuito ITF no escalão de juniores”, conta o menino, confessando que nos torneios do circuito - Wimbledon, Roland Garros, US Open e Australian Open - pode treinar com os melhores tenistas do mundo.

Enquanto não alcança os grandes torneios do mundo do ténis, Miguel Gomes, que se formou no Clube de Ténis de Alcobaça, vai apostando na formação. O jovem, de apenas 17 anos, é um dos atletas do Centro de Alto Rendimento do Jamor. Os dias são vividos entre ginásio e treinos. “Às 8 horas já estou a treinar e o meu dia é dedicado ao ténis”, explica, contando que apenas a partir das 18 horas se dedica à escola.

“Estou a terminar o 11.º ano à noite e quero ingressar no curso de Gestão, porém, este é apenas um plano B”, afirma o nazareno, destacando que por agora a aposta vai continuar a ser no ténis. 
Atualmente Miguel Gomes vive com os pais em Lisboa, porém os dias são passados no CAR Jamor, que integra os melhores tenistas nacionais e as promessas de futuro na modalidade. O nazareno é um dos jovens tenistas elencados pela Federação Portuguesa de Ténis como jovens promessas e já representou o país em diversos torneios internacionais.

E como é que se financia a aposta na modalidade? Os atletas do Centro de Alto Rendimento são financiados pela Federação para representar o País e são oferecidas as condições necessárias às deslocações, pagamentos de inscrições em torneios, estadias...”As minhas despesas são o meu material e tudo aquilo que comprar fora do contexto de ténis”, revela Miguel Gomes. 
Por enquanto, tudo parece encaminhado para conseguir o “Ás” perfeito de vencer o Estoril Open e, quem sabe, o Australian Open. 

Sonho começou aos 5 anos no CT de Alcobaça

Miguel Gomes começou a jogar ténis aos 5 anos no Clube Ténis de Alcobaça, clube que ainda representa nas provas nacionais e regionais. Há dois anos treina no CAR Jamor e no currículo, o menino, que já brilha entre os grandes, conta com vários títulos.

O nazareno foi campeão nacional sub-14, de pares masculinos e mistos, em 2015, teve vários títulos regionais e alcançou a medalha de bronze em pares masculinos, no escalão sub-16, no Europeu que decorreu na capital russa Moscovo, em 2018. 

Com vários títulos individuais e coletivos, o jovem tenista foi também líder do ranking nacional em vários escalões e chegou ainda a ser n.º 20 do ranking europeu no escalão de sub-14. O caminho prevê-se de sucesso.

 

Fotografia: FPT