Ténis/Padel: Regresso aos treinos... com novas regras de segurança

O pequeno Lourenço Santos chegou ao Clube Ténis de Alcobaça (CT de Alcobaça), no dia 11, meio tímido e sem tocar em nada, mas depressa pegou na sua raquete e preparou-se para o regresso aos treinos... agora com novas regras. O CT de Alcobaça retomou a modalidade e o REGIÃO DE CISTER acompanhou o primeiro treino dos jovens tenistas dois meses depois.

“A pandemia da Covid-19 obrigou a cuidados redobrados, mas não podemos deixar de tentar fazer a nossa vida mediante o cumprimento das regras anunciadas pela Direção Geral de Saúde”, conta Tito Santos, pai do pequeno Lourenço, enquanto observa o regresso do filho à atividade desportiva. “O Lourenço tem saudades da escola, dos amigos e do ténis, pelo que decidi que ele ia voltar a treinar”, refere o progenitor, explicando que nos últimos dias falou com o filho sobre “como deve estar e o que pode ou não fazer quando anda na rua”. 

E como é que se explica a uma criança que não deve tocar na bola e deve manter sempre a distância dos colegas? “Explicamos logo quando o aluno chega quais são as regras: não deve tocar na bola que não a sua e deve entrar em court com a distância dos colegas”, explica o técnico Francisco Almeida, contando que os pais estão informados de que “os tenistas jovens devem trazer a própria lata de bolas e devem ir com o equipamento vestido de casa e com a própria garrafa de água”.

Em cada court, em que apenas podem estar quatro atletas ao mesmo tempo, Francisco Almeida é o único que usa luvas, máscara e viseira. “Por vezes necessito de me aproximar para explicar algum movimento técnico e para tal usamos equipamento para não colocar em causa a saúde dos atletas”, alerta, sublinhando que os atletas não usam máscara “porque podem colocar em causa a saúde enquanto exercitam”.

Cada atleta antes de entrar no court usa o desinfetante que traz de casa ou que o clube disponibiliza, sendo também evitados os contactos com bancos, bolas e outros objetos. O clube garante que todas as medidas são seguidas com a presença de dois treinadores, que, no caso dos treinos dos mais pequenos, se auxiliam para que os jovens atletas não tenham “tendência a ter comportamentos de risco sem se aperceberem”.

O Clube Ténis de Alcobaça contava com cerca de 80 atletas antes do alastramento do novo coronavírus, mas agora viu-se reduzido a 30 tenistas. “Alguns pais têm receio, mas o clube está a garantir todas as condições de higiene para que seja possível treinar com as limitações”, enfatiza Fernando Carvalho, explicando que entre os treinos existem intervalos de 15 minutos para que se proceda à higienização de cada court. O tesoureiro do clube alcobacense explica ainda que “as infrasestruturas estão apetrechadas com os equipamentos necessários para garantir a saúde de todos aqueles que regressam aos treinos”.

Aos treinos de padel voltou também a alcobacense Patrícia Ribeiro, para quem “vai ser um regresso gradual da intensidade de treino”. “É quase uma pré-época de novo”, conta a atleta de alta competição, notando que “o trabalho físico em casa não substitui o treino em court”. Para já a competição está suspensa, ficando a esperança de que regresse o mais depressa possível.