Quinta-feira, Outubro 6, 2022
Quinta-feira, Outubro 6, 2022

Alcobaça e Nazaré perdem população

Data:

Partilhar artigo:

Os dados da demografia do Instituto Nacional de Estatística revelam que os concelhos de Alcobaça e Nazaré perderam população nos últimos cinco anos.

Os dados da demografia do Instituto Nacional de Estatística revelam que os concelhos de Alcobaça e Nazaré perderam população nos últimos cinco anos.

A Nazaré está a perder população a um ritmo mais elevado do que a média dos restantes municípios da região Centro e do Oeste, enquanto a perda de população em Alcobaça está em linha com os números do Centro, mas encontra-se acima da média registada no Oeste. 

Segundo o estudo, Alcobaça passou de uma população de 56.472 habitantes em 2011 para 55.063 no ano passado. Ou seja, uma redução de 2,5%, na mesma ordem de grandeza da diminuição registada na região Centro e acima da redução que se verificou nos municípios do Oeste (1%).

Já o concelho da Nazaré perdeu, neste mesmo período, 3,7% de população. Em 2011, havia registo de 14.988 habitantes no concelho, baixando para 14.422 em 2015. Uma diminuição acima das médias apresentadas pela região Centro e pelo Oeste.

Por seu turno, o distrito de Leiria perdeu nos últimos cinco anos um total de 10.102 pessoas. Em 2011, o distrito tinha 471.618 residentes, número que baixou para 461.516 no final do ano passado. 

As estatísticas revelam ainda que, em 2015, Leiria era o sexto distrito mais populoso do País, sendo apenas ultrapassado por Lisboa, Porto, Setúbal, Braga e Aveiro. O mesmo já acontecia em 2011. 

A análise dos números da população do distrito por escalão etário indica que foi entre os mais jovens que houve a maior quebra, com Leiria a registar, entre 2010 e 2015, com menos 7.966 residentes com idade inferior a 14 anos. No escalão 25-64 anos a redução foi de 7.084 pessoas, enquanto entre a população com mais de 65 anos se verificou um aumento de 6.154 residentes.

Também negativo – e que sucede pelo quinto ano consecutivo – continua o saldo migratório do País, “não obstante o aumento do número estimado de imigrantes e a diminuição do número de emigrantes”, refere o Instituto Nacional de Estatística em comunicado.

AD Footer

Artigos Relacionados

Veio ter comigo hoje a poesia

Hoje a poesia veio ter comigo em forma de notícia e não poema. Um de nós, um dos...

Peões causam perigo no atravessamento da EN242 na Nazaré

O perigo para peões e automobilistas na Estrada Nacional 242, entre a rotunda do Pavilhão Municipal e a...

Livro enaltece maior produtora de garrafas do País há 80 anos

Mais do que um livro sobre uma fábrica de garrafas, a obra do historiador Tiago Inácio, apresentada no...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!