Terça-feira, Agosto 16, 2022
Terça-feira, Agosto 16, 2022

As lições da história

Data:

Partilhar artigo:

Será que a curiosidade acerca da história e das histórias também é responsabilidade social? Creio que sim. A história é o nosso legado comum. As histórias, sejam as dos nossos antepassados diretos, sejam as histórias dos outros, permitem-nos avaliar decisões, descobrir erros e glórias e, em última instância, perceber-nos a nós próprios e o que faríamos se confrontados com semelhantes escolhas.

É difícil encontrar histórias construídas apenas com factos. As descrições aparecem-nos normalmente cheias de juízos de valor. 

Os feitos corajosos dos heróis, as retiradas cobardes do inimigo, a ganância do irmão, a traição do genro, a ambição de um povo. Estes qualificativos tornam mais fáceis e também mais falsas as nossas próprias lições sobre a história. 

Ora, o meu desafio é o de um exercício diferente. O de olhar para os episódios do passado sem preconceitos. Resistindo à tentação de dividir as partes entre as do bem e as do mal. E tentar perceber, realmente, a motivação de cada um, em cada momento, procurando entender o que realmente moveu cada pessoa ou cada povo.

Quando, em 1933 Hitler ganhou democraticamente as eleições, poderemos honestamente considerar que mais de 40% do povo alemão era inconsciente ou amoral por acreditar naquele homem que prometia restaurar o orgulho nacional? Ou, numa outra dimensão e noutro tempo, poderemos agora acusar metade do povo americano por ter feito eleger um empresário que mais não fez do que prometer uma América “great again”? 

Há pouco tempo, o Papa Francisco desabafou que “O perigo em tempos de crise é buscar um salvador que nos devolva a identidade e nos defenda com muros”. Entre outras razões, estou em crer que o fez por que leu e refletiu muito sobre a história e, talvez, esteja a temer que muitos de nós não tenhamos investido tempo suficiente a estudá-la, com o risco de, como no passado, corrermos atrás do primeiro homem ou da primeira mulher que nos prometa um futuro glorioso.

AD Footer
Artigo anteriorO cheiro a musgo!
Próximo artigoEnCanto!
spot_img

Artigos Relacionados

Jovens participam em ações de sensibilização e limpeza de praias na Nazaré

Arranca, esta terça-feira, o projeto "A Praia é nossa. O responsável és tu!, da Câmara da Nazaré, integrado...

Alemão e grego dinamizam projeto com objetos de praia em Alcobaça

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se tranforma”. A célebre frase de Antoine Lavoisier pode...

Mirense Romano Saraiva soma conquistas no meio artístico

Aos 24 anos, Romano Saraiva divide a vida entre o ensino de Educação Visual e um projeto artístico...

UFAV cria bolsas de “Desporto para Todos” para apoiar situações de fragilidade social

A União das Freguesias de Alcobaça e Vestiaria (UFAV) tem em curso um projeto de apoio ao desporto...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!