Quinta-feira, Dezembro 1, 2022
Quinta-feira, Dezembro 1, 2022

Ala residencial da Misericórdia de Alfeizerão abre em novembro

Data:

Partilhar artigo:

A nova ala residencial na Misericórdia de Alfeizerão deverá ser inaugurada apenas em novembro, ao contrário do inicialmente previsto. As obras deveriam estar prontas em agosto, mas o processo arrastou-se. Em causa estão alterações ao projeto. 

 

A nova ala residencial na Misericórdia de Alfeizerão deverá ser inaugurada apenas em novembro, ao contrário do inicialmente previsto. As obras deveriam estar prontas em agosto, mas o processo arrastou-se. Em causa estão alterações ao projeto. 

“Na origem dos atrasos estão alterações do projeto inicial apontadas pela empresa responsável pela obra”, revela José Castro, provedor da instituição. 

Região de Cister - Assine já!

“Vamos reunir para analisar com cautela estas alterações propostas, uma vez que existem datas a cumprir e a alteração coloca em causa vários aspetos da instituição”, sublinha. De acordo com José Castro, “é impossível controlar a 100% estas situações, mas as responsabilidades não podem ser negligenciadas e o importante agora é reunir com a empresa de construção e tentar solucionar da melhor forma o constrangimento”. 

O provedor da Misericórdia de Alfeizerão está confiante que a situação poderá ser resolvida no espaço máximo de mês e meio, evitando deste modo “colocar em causa a sustentabilidade financeira e humana da instituição”. A Misericórdia de Alfeizerão enfrenta também dificuldades no recrutamento de técnicos e, segundo José Castro “está em análise a contratação de funcionários de origem de Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa”. “Uma vez que a instituição está inserida numa zona balnear, há muita gente que opta por trabalhos sazonais. A contratação tem sido um problema geral nas Misericórdias, mas no nosso caso agrava-se por este fator”, sublinha.

Com o intuito de ultrapassar alguns dos constrangimentos atuais e “avançar na medida do possível”, a Misericórdia já avançou com a análise da lista de espera de utentes, para verificar disponibilidades e interesse em adquirir uma vaga. “Temos uma longa lista de idosos que aguardam vaga e até à inauguração vamos contactar as famílias para preencher as vagas e estar aptos a funcionar por completo assim que possível”, assegura José Castro. 

Inaugurada em abril de 2013, num investimento que rondou os 2 milhões de euros, a atual infraestrutura está preparada para dar resposta a utentes da Estrutura Residencial, do Centro de Dia e do Serviço de Apoio Domiciliário. Além disso, a instituição tem uma resposta social única no distrito de Leiria e o Centro de Acolhimento de Emergência Social (CAES) está aberto 24 horas por dia, 365 dias por ano acolhendo maioritariamente desalojados económicos e sociais e sem abrigos. 

A Misericórdia de Alfeizerão apoia também refugiados, ao abrigo do Programa de Acolhimento de Refugiados da União das Misericórdias Portuguesas, e famílias residentes na freguesia de Alfeizerão em situação de carência económica. 

AD Footer

Artigos Relacionados

APFCAN reflorestou 200 hectares desde grande incêndio de 2017

A reflorestação da área florestal que se estende até ao mar nos concelhos de Alcobaça e Nazaré é...

Alunos da Escola D. Pedro I em projeto “Music and Sports” na Turquia

Ângelo Antanoa (9.ºC), Gonçalo Domingues (9.ºB), Simão Dias (9.ºC) e Simão Fernandes (9.ºA) foram os alunos da Escola...

Concerto de Toy levou um milhar de pessoas ao pavilhão dos Bombeiros da Benedita

O pavilhão dos Bombeiros da Benedita engalanou-se, na noite da passada sexta-feira, para receber o concerto de Toy....

HC Turquel aplica goleada e reafirma candidatura à subida de divisão

O HC Turquel goleou na receção ao HC Sintra (6-2), no passado sábado, e reafirmou a sua candidatura...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!