Terça-feira, Julho 5, 2022
Terça-feira, Julho 5, 2022

Mercado imobiliário de luxo cresce na região

Data:

Partilhar artigo:

O mercado do imobiliário de luxo tem vindo a crescer nos últimos anos, em especial nos grandes centros, como Lisboa, Porto e Faro, mas a região também tem vindo a notar a mais afluência de procura de imóveis do segmento alto e de luxo.

O mercado do imobiliário de luxo tem vindo a crescer nos últimos anos, em especial nos grandes centros, como Lisboa, Porto e Faro, mas a região também tem vindo a notar a mais afluência de procura de imóveis do segmento alto e de luxo.

A RE/MAX Solmar Nazaré colocou à venda no mercado duas moradias, que integram a mesma propriedade na  freguesia de Pataias e Martingança, por um valor astronómico: 2,5 milhões de euros. E há mais exemplos destes na região. 

Rosaly Vales, da mediadora Sousa & Vales, de Alcobaça, nota que “o que é considerado de luxo não se define pelo preço”. A localização de cada edifício, além do imóvel, também influencia a valorização. Uma casa numa praia, com vista para o mar, será mais cara do que uma casa sem vista. “Em Alcobaça, a zona do centro histórico, por sua vez, é a zona mais valorizada”, nota.

Nelson Anastácio, gerente da RE/MAX Solmar Nazaré, explicou ao REGIÃO DE CISTER que o segmento alto e de luxo começou a ter mais procura há três anos. 

A maioria dos interessados são estrangeiros, maioritariamente brasileiros, canadianos, ingleses e franceses. Mas também procuram imóveis na região alguns portugueses e emigrantes, em especial franceses, que viviam perto da zona e querem uma casa de praia na região.

No caso da vila piscatória, região onde a mediadora opera, a marca e imagem da onda da Nazaré, que foi sendo divulgada, trouxe não só mais turistas, como também futuros residentes estrangeiros. Também o modo de alugar casas veio alterar o paradigma do aluguer. “Começou a haver mais procura no inverno”, salienta o responsável.

As praias são uma zona que atrai, por excelência, possíveis residentes. Mesmo em São Martinho do Porto é fácil encontrar vários imóveis à venda com preços muito elevados. 

O caso de Alcobaça e periferia é diferente. A zona histórica é a zona mais valorizada, mas não atinge valores tão elevados. Especialmente porque a baixa da cidade é constituída, em grande parte, por casas antigas e degradadas. Por isso, a tendência do mercado de luxo é mais difícil de percecionar. 

“No último ano e meio foram compradas várias casas antigas na zona histórica, com o propósito de serem construídas novas casas”, essas já inseridos no segmento alto e de luxo, revela Rosaly Vales. A valorização sobe devido aos melhores acabamentos de cada casa ou apartamento. À semelhança do que sucede na Nazaré, quem mais procura este produto são estrangeiros, com a exceção de que procuram moradias na periferia. 

Em Alcobaça, o que define melhor o estado do mercado de imobiliário de luxo é a intenção de investir nesse mercado. A mediadora sediada em Alcobaça ainda não tem imóveis desse segmento, mas tem em vista alguns novos projetos.

 

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Colisão entre motociclo e veículo ligeiro provoca um morto na Nazaré

Um homem, de nacionalidade inglesa, morreu esta segunda-feira na Nazaré, na sequência de uma colisão entre um motociclo...

Uma “tasca” em alta rotação movida a gasolina e… caracol

Costuma dizer-se que quem anda à velocidade do caracol não chega propriamente rápido ao destino. Mas, por paradoxal...

Jovem detido por furto a residência em São Martinho do Porto

Um jovem de 25 anos foi detido, no dia 29 de junho, por furto em interior de residência...

Duas empresas de Alcobaça distinguidas como “Gazela 2021”

A construtora A.B. Inácio, LDA, sediada na Benedita, e a fabricante HC - Caixilharia LDA, localizada na Cela...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!