Terça-feira, Agosto 16, 2022
Terça-feira, Agosto 16, 2022

Obra do alcobacense Thierry Ferreira decora jardim de Leiria

Data:

Partilhar artigo:

O alcobacense Thierry Ferreira e outros quatro escultores transformaram 20 toneladas de calcário da Serra de Aire em cinco obras originais que estão a decorar o jardim da Almuinha, criado em Leiria e inspirado no Maciço Calcário Estremenho. 

O alcobacense Thierry Ferreira e outros quatro escultores transformaram 20 toneladas de calcário da Serra de Aire em cinco obras originais que estão a decorar o jardim da Almuinha, criado em Leiria e inspirado no Maciço Calcário Estremenho. 

A iniciativa decorreu no âmbito de uma residência artística que se realizou durante duas semanas nos jardins da Villa Portela, em Leiria, e envolveu também os artistas Abílio Febra, Filipe Curado, Mário Lopes e Vítor Reis. “Este encontro permitiu a partilha de experiências, de técnicas e de conceitos”, sublinha o alcobacense, através de um comunicado.

“Fragmento de Paisagens” é o nome da obra de Thierry Ferreira que se apresenta como uma “massa disforme, conciliando movimentos orgânicos, planos e linhas”. “Ao contemplar o mundo, podemos facilmente observar duas realidades distintas: a Natureza e tudo aquilo que é construído pelo homem”, explica o escultor. “Partindo da observação destas duas realidades antagónicas, pretendi explorar a ideia de justaposição de paisagens e dar forma ao que poderá substanciar o fragmento de uma possível aproximação entre estes dois universos”, revela o escultor. 

Durante a iniciativa foram abordadas temáticas como “o lugar das artes na Pólis”, “a valorização do espaço público pelas artes”, “a importância da participação das empresas na afirmação e valorização de uma cultura local”, “a escultura em pedra, técnicas clássicas vs linguagem contemporânea” e “o potencial da educação através da manualidade na era digital”. 

O projeto foi promovido pela Câmara de Leiria em parceria com a empresa Filstone, de Fátima, e surgiu da proposta do escultor Abílio Febra, para dar continuidade ao Simpósio de Escultura na Villa Portela, iniciado em 2018, cujo material base para criação artística foi a madeira. 

Para o processo de seleção foram consideradas a participação dos escultores em projetos internacionais de escultura, assim como a representatividade territorial na área abrangida pelos municípios que integram a Rede Cultura 2027, no âmbito da candidatura de Leiria a Capital Europeia de Cultura. Além do concelho de Alcobaça, estiveram representados nesta residência artística entre os dias 6 e 19 os concelhos de Leiria, da Batalha e de Caldas da Rainha. 
texto carolina calado

 

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Jovens participam em ações de sensibilização e limpeza de praias na Nazaré

Arranca, esta terça-feira, o projeto "A Praia é nossa. O responsável és tu!, da Câmara da Nazaré, integrado...

Alemão e grego dinamizam projeto com objetos de praia em Alcobaça

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se tranforma”. A célebre frase de Antoine Lavoisier pode...

Mirense Romano Saraiva soma conquistas no meio artístico

Aos 24 anos, Romano Saraiva divide a vida entre o ensino de Educação Visual e um projeto artístico...

UFAV cria bolsas de “Desporto para Todos” para apoiar situações de fragilidade social

A União das Freguesias de Alcobaça e Vestiaria (UFAV) tem em curso um projeto de apoio ao desporto...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!