Domingo, Julho 3, 2022
Domingo, Julho 3, 2022

Loja do “Vieira” caminha para as quatro décadas de história

Data:

Partilhar artigo:

A loja de ferragens e ferramentas “Luís Jorge Vieira”, em Alcobaça, caminha a passos largos para as quatro décadas desde a sua fundação. O trajeto tem sido desafiante, mas a loja é uma das maiores aventuras da vida do proprietário.

A loja de ferragens e ferramentas “Luís Jorge Vieira”, em Alcobaça, caminha a passos largos para as quatro décadas desde a sua fundação. O trajeto tem sido desafiante, mas a loja é uma das maiores aventuras da vida do proprietário.

“Trabalhei durante alguns anos no ramo das ferragens e em janeiro de 1983 decidi abrir o meu próprio negócio. Na época, este era um ramo com muita procura na região”, conta Luís Vieira. Os contactos que estabeleceu enquanto empregado permitiram-lhe encontrar “ótimos fornecedores” e abrir portas com uma montra “cheia de qualidade”. Dobradiças, parafusos, acessórios de canalização, torneiras, chaves e pincéis de diferentes tamanhos e formatos eram apenas alguns dos objetos que a loja localizada na Rua D. Afonso de Albuquerque tinha para oferecer aos clientes.

“Falamos de uma época em que o setor da cerâmica em Alcobaça estava no auge e as encomendas de pincéis eram muito frequentes. A produção de vinho artesanal também era muito comum e, por isso, a ráfia e as rolhas de cortiça eram igualmente muito procuradas”, conta.

O negócio evoluiu favoravelmente e a ajuda da mulher, Maria de Jesus, foi importante para tentar dar resposta ao inventário e ao atendimento ao público. “Quando comecei não fazia ideia do material… Por diversas vezes convidei os clientes a entrar e a procurarem os próprios materiais porque sinceramente não sabia o que procurar”, graceja.

A loja de ferragens e ferramentas acompanhou a evolução. O proprietário orgulha-se de ter sido uma das primeiras lojas em Alcobaça a aderir à informática para a realização de inventários e emissão de faturas. “Foi uma mão na roda. São artigos de diferentes dimensões e é difícil manter registos de tudo. Confesso que sou adepto da tecnologia, pelo menos no que refere à utilização enquanto ferramenta de trabalho”, explica o proprietário.

De acordo com os registos de Luís Vieira, a loja reúne 6.815 artigos. Por isso, dificilmente não se encontra o artigo pretendido neste espaço comercial. Mas se acontecer, o empresário não hesita em promover a loja ao fundo da rua e o trabalho “impecável” do seu “concorrente”. “Sempre fui honesto com o meu cliente e assim quero continuar. Quem se aproveita das pessoas não tem sucesso na vida e, por isso, não tenho problema nenhum em confessar que não posso ajudar e sugerir que procurem na loja vizinha”, explica, sublinhando que a sua honestidade com o cliente tem dado retorno. “A concorrência é cada vez maior, mas quando o cliente confia, ele volta. Esse tem sido o segredo para manter as portas abertas há 37 anos”, esclarece.

Aventura é a palavra escolhida pelo alcobacense para descrever estas três décadas do espaço de comércio. É certo que o negócio já foi mais rentável, mas a dedicação continua a mesma. “Eu sou feliz atrás deste balcão… Nem todos os dias são fáceis, mas acredito que este é o meu lugar”, afiança.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Duas empresas de Alcobaça distinguidas como “Gazela 2021”

A construtora A.B. Inácio, LDA, sediada na Benedita, e a fabricante HC - Caixilharia LDA, localizada na Cela...

Aluno da Escola D. Pedro I conquistou 1.º prémio nas Olimpíadas da Cultura Clássica

António Maria Jorge, aluno da Escola Básica 2,3 D. Pedro I de Alcobaça, ganhou o 1.º prémio nas...

Futsal: Uma década de “ouro” coroada com o 25.º título

O Sporting revalidou o título nacional, no passado sábado, depois de vencer o Benfica (4-3) no terceiro jogo...

Vai uma “jogatana” de padel?

Pode parecer estranho, mas esta história sobre o padel começa a ser contada por um treinador de... futsal....

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!