Segunda-feira, Julho 4, 2022
Segunda-feira, Julho 4, 2022

Transições

Data:

Partilhar artigo:

A chegada do outono traz uma simbologia cheia de significados. Se estivermos atentos, compreenderemos que esta época representa a fase do desprendimento. Aprendemos na escola que o outono caracteriza-se, principalmente, pela queda de frutos e folhas. Os primeiros amadurecem, enquanto as segundas, já sem vida, desprendem-se dos galhos para dar lugar à renovada vida primaveril que está por vir. É um processo natural que temos a oportunidade de presenciar por toda a vida.

Esta fase de transição é necessária para que a natureza em geral prossiga e renasça continuadamente. É uma tática de sobrevivência; sem esta troca, não há vida renovada. A fase de transição e de renovação obrigatória, é natural e essencial; contudo, na generalidade temos dificuldade em aceita-la. Diante da possibilidade ou necessidade de mudança, retraímo-nos. Principalmente se a transformação exigir que abdiquemos de algo que é parte de quem somos. O facto, é que temos de perceber que, se não houver espaço para o novo, continuaremos a viver do que é antigo. Reparem, o “antigo” nem sempre é descartável, evidentemente. Mas importa entender que bagagem devemos transportar na nossa “viagem”. A autoanálise permite perceber se levamos mais peso do que deveríamos.

Inspire-se no simbolismo do outono e pratique o desprendimento. Lembre-se que a transição é necessária para a continuidade da vida. Se a natureza lutasse contra o processo natural e permanece impregnada constantemente, impediria a sobrevivência da essência que a mantem viva. Mudar, de alguma maneira, significa renascer. E desprender-se significa abraçar a possibilidade da mudança. Se sente que a bagagem que transposta já pesa; despeça-se dela. Crie espaço. Assim quando a primavera chegar, as mudanças que proporcionou começarão a trazer frutos. Nunca é tarde para desprender-se e dar início a novas transições.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Duas empresas de Alcobaça distinguidas como “Gazela 2021”

A construtora A.B. Inácio, LDA, sediada na Benedita, e a fabricante HC - Caixilharia LDA, localizada na Cela...

Aluno da Escola D. Pedro I conquistou 1.º prémio nas Olimpíadas da Cultura Clássica

António Maria Jorge, aluno da Escola Básica 2,3 D. Pedro I de Alcobaça, ganhou o 1.º prémio nas...

Futsal: Uma década de “ouro” coroada com o 25.º título

O Sporting revalidou o título nacional, no passado sábado, depois de vencer o Benfica (4-3) no terceiro jogo...

Vai uma “jogatana” de padel?

Pode parecer estranho, mas esta história sobre o padel começa a ser contada por um treinador de... futsal....

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!