Sexta-feira, Outubro 7, 2022
Sexta-feira, Outubro 7, 2022

Adepa leva Chita de Alcobaça para exposição em França

Data:

Partilhar artigo:

Foi inaugurada no Museu de Toile-de-Jouy, na comuna francesa de Jouy-en-Josas, pertencente à região de Ilha-de-França, a exposição “Chitas de Alcobaça: viagem pela coleção Pereira de Sampaio”.

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

Com organização da Associação de Defesa e Valorização do Património de Alcobaça (Adepa), a exposição conta com parte do acervo de Maria do Céu Pereira de Sampaio, alcobacense recentemente falecida e mãe de Jorge Pereira de Sampaio, historiador e antigo diretor do Mosteiro de Alcobaça.
A exposição foi submetida pela Adepa à comissão da iniciativa “Temporada Cruzada Portugal França 2022”, cuja programação bilateral decorre entre os dois países até ao próximo mês de outubro. Foi, de resto, no âmbito deste programa que, no passado dia 21 de maio, decorreu na Biblioteca Municipal de Alcobaça o colóquio “Francesas em Portugal: itinerários múltiplos”.

A vereadora Inês Silva representou a Câmara de Alcobaça na inauguração da exposição e, na ocasião, sublinhou a importância deste evento tendo em conta a tradição histórica da Chita de Alcobaça. “A presença da chita neste museu não podia ser mais apropriada, tendo em conta que Toile de Jouy é o nome dos tecidos pintados ou estampados a partir de 1760 na fábrica de Jouy-en-Josas. Trata-se de um têxtil com uma forte identificação com a cultura deste território francês, o que ecoa perfeitamente com a importância histórica da Chita de Alcobaça. Gostaria de expressar o meu profundo agradecimento pelo convite endereçado pela Adepa e de sublinhar a postura colaborativa e construtiva que o município procura ter na valorização do património cultural e artístico do concelho de Alcobaça”, sublinhou a também vice-presidente da Câmara.

Quem também esteve, naturalmente, presente na inauguração da exposição foi Jorge Pereira de Sampaio, que não escondeu a emoção pela homenagem à mãe. “Tratou-se de um momento absolutamente emocionante. Não só por ver parte do acervo da minha mãe exposto no Museu de Toile-de-Jouy, como também ao ver o retrado ela no catálogo. Tanto a minha mãe como o meu pai foram grandes colecionadores de arte e ver este reconhecimento é extremamente gratificante”, começou por dizer ao REGIÃO DE CISTER.

A exposição, onde estão cerca de 50 peças de Maria do Céu Pereira de Sampaio (colchas, lenços e toalhas dos séculos XVIII e XIX), foi potenciada pela junção de várias vontades. “Depois de ser feita a proposta à Adepa, que foi prontamente aceite, a Câmara de Alcobaça também se mostrou vivamente interessada e deu um forte contributo, sobretudo na questão logística”, acrescenta o historiador, sem esquecer que “esta exposição tem uma componente de investigação científica, feita por quatro investigadores”.
“Chitas de Alcobaça: viagem pela coleção Pereira de Sampaio” está patente no Museu de Toile-de-Jouy, em França, até 15 de janeiro de 2023.

AD Footer

Artigos Relacionados

Veio ter comigo hoje a poesia

Hoje a poesia veio ter comigo em forma de notícia e não poema. Um de nós, um dos...

Peões causam perigo no atravessamento da EN242 na Nazaré

O perigo para peões e automobilistas na Estrada Nacional 242, entre a rotunda do Pavilhão Municipal e a...

Livro enaltece maior produtora de garrafas do País há 80 anos

Mais do que um livro sobre uma fábrica de garrafas, a obra do historiador Tiago Inácio, apresentada no...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!