Sábado, Novembro 26, 2022
Sábado, Novembro 26, 2022

Teatro de Rua regressa a Porto de Mós com sete espetáculos

Data:

Partilhar artigo:

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

O Festival Teatro de Rua de Porto de Mós regressa à vila esta sexta-feira e vai levar à Praça da República sete espetáculos de companhias locais, coordenados pelo Grupo de Teatro Leirena. Dedicada ao património, a 7.ª edição do festival vai contar lendas e histórias sobre o edificado e a natureza do concelho, sempre com muito humor à mistura.

A iniciativa abre com a peça “As do Moinho da Fonte”, pelo Grupo de Teatro de Mira de Aire Um Par de 5 que vai voltar ao ano de 1933 e recordar algumas peripécias de mercadores e carteiros que perdiam a cabeça para chegar a Mira (agora Mira de Aire), pois a confundiam com outras localidades do País.

No próximo dia 23, Os Miúdos da Serra, do Alqueidão da Serra, com a peça “Há uma tempestade a chegar” dão a conhecer um episódio vivido pelos moradores da aldeia, em que durante uma tempestade, decidem abrigar-se todos juntos num lugar seguro, acabando por visitar lembranças e resolver brigas do passado.
A tradição das rádios pirata chega ao festival no dia seguinte com o grupo Mendigal, do Arrimal e Mendiga, e a peça “Rádio Stone”.

Região de Cister - Assine Já!

Já no próximo dia 29, Trupêgo, o grupo de Teatro de Porto de Mós, relatam um conflito que surgiu após alguns habitantes da vila usarem indevidamente a água do rio para consumo próprio e das suas terras. Com encenação de Fréderic Da Cruz Pires, “Nas Margens do Rio” leva à cena personagens como o guarda-rios, as lavadeiras, o moleiro ou o agricultor.

O Teatro Olaré, de Serro Ventoso, sobe ao palco no dia 30 com a peça “A Busca pela Cabra de Ouro”, passada num futuro distante, em que uma família de mineiros tenta fugir da pobreza ao descobrir que algures em Serro Ventoso se esconde um tesouro que os livrará a todos da fome.

No dia 5 do próximo mês, a Associação de Serviço e Socorro Voluntário de São Jorge vai batizar a sua mais recente viatura, quando é interpelada por um cobrador que lhes confisca a mesma. O desfecho vai ser conhecido pelo grupo Teatr’ambu, de São Jorge, com “A Associação”.

O Teatro Regional do Juncal encerra esta 7.ª edição do Festival de Teatro de Rua de Porto de Mós com “Haverá Sempre Lugar”, que celebra o teatro, as amizades e os amigos falecidos. Entre o dia 22 de julho e 6 de agosto, todos os caminhos vão dar à Praça da República de Porto de Mós.

AD Footer

Artigos Relacionados

Hélder Roque assume direção clínica das clínicas do Grupo H Saúde

Hélder Roque é o novo diretor clínico da Clínica das Olhalvas- Leiria, da Policlínica Central da Benedita e...

Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou aos palcos três anos depois

Depois de cerca de três anos com a atividade suspensa, a Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou...

Degustação de vinhos e sabores locais apreciada por 1 milhar de pessoas no Vimeiro

A “I Degustação de vinhos e sabores da terra”, evento promovido pelo Círculo de Arte, Cultura e Desporto...

Ana Pagará reconduzida como diretora do Mosteiro de Alcobaça

Ana Pagará foi reconduzida no cargo de diretora do Mosteiro de Alcobaça, para uma comissão de serviço de...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!