Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023

Jorge Pereira de Sampaio “cede” bibliografia inesiana ao público

Data:

Partilhar artigo:

O alcobacense Jorge Pereira de Sampaio firmou, recentemente, um protocolo com a Câmara de Alcobaça para permitir que o seu acervo bibliográfico sobre Inês de Castro fique disponível para consulta do público, através da Rede de Bibliotecas do Concelho de Alcobaça.

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

A apresentação da parceria foi feita na Galeria Conventual, em Alcobaça, numa pequena cerimónia.

“A bibliografia inesiana que, ao longo dos anos fui colecionando, vai desde o século XVII até à atualidade, com obras portuguesas e estrangeiras”, avançou o historiador. Estão, para já, inventariados 403 títulos, entre os quais constam algumas “obras raras espanholas e francesas”. “Há uma obra de 1723 que é sobre uma primeira peça de teatro sobre Inês de Castro em língua francesa, que foi adquirida a uma alfarrabista belga”, conta o historiador, que tem igualmente uma vasta iconografia de Inês de Castro dos séculos XVIII e XIX, entre gravuras, pintura contemporânea e relicários, exposta na Galeria Conventual.

O índice da coleção está dividido entre as categorias de “artes plásticas/exposições”, “divulgação”, “história/estudos/ensaio”, “infanto-juvenil”, “literatura”, “Lusíadas”, “poesia”, “Brasil”, “em latim”, “em língua espanhola”, “em língua francesa”, “em língua inglesa”, “em língua italiana”, “em hebraico”, e, por fim, “teatro/música e dança”.

Região de Cister - Assine já!

“Este é um primeiro momento desta parceria com a Câmara, uma vez que não tenho filhos, quero deixar esta coleção para a cidade”, realçou Jorge Pereira de Sampaio, explicando que “qualquer pessoa que queira consultar uma obra destas o poderá fazer na Biblioteca Municipal de Alcobaça”.
A bibliografia inesiana da coleção Jorge Pereira de Sampaio “só tem par com a Fundação Inês de Castro”, reconheceu o antigo diretor do Mosteiro de Alcobaça.

A vereadora da Câmara de Alcobaça agradeceu o “ato de generosidade” em colocar uma “coleção privada à disposição das pessoas”, considerando trata-se de uma “coleção de história de grande valor”. “O índice já está disponível online no site da Rede de Bibliotecas do Concelho de Alcobaça e mediante pedido para consulta, os livros estarão disponíveis na Biblioteca e depois devolvidos ao proprietário”, explicou Inês Silva, mostrando-se satisfeita pelo facto de Alcobaça passar a integrar uma rota de historiadores e estudiosos de Inês de Castro. “As pessoas têm de vir a Alcobaça para consultar estas obras”, constata a autarca. Jorge Pereira de Sampaio acrescentou: “não é extemporâneo, há fundos para que as pessoas se possam deslocar a outros países e instalar-se para estudar diversos temas“.
 

 

AD Footer

Artigos Relacionados

Andar com o escritório numa mão

Fábio Filipe tinha duas opções: passar das funções de club manager para área manager de um clube de...

‘Dragão’ Stephen Eustáquio marca e conquista Taça da Liga de futebol

Stephen Eustáquio teve papel bastante importante ao apontar o primeiro golo na vitória que deu ao FC Porto...

Oonify abre espaço dedicado à formação na Nazaré

A Oonify abriu, recentemente, na Nazaré, um novo espaço de formação, a que chamou de "Oonify Space". O novo...

Sons Com(n)Sentidos ouvem-se agora nos cavaquinhos e percussão da Cercilei

Em cima do palco, os homens apresentam-se de suspensórios, as mulheres levam uma bandolete na cabeça. Todos vestem...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!