Sábado, Abril 13, 2024
Sábado, Abril 13, 2024

Um… dois… mil e vinte e três

Data:

Partilhar artigo:

Existem duas coisas que, a meu ver, marcarão o ano que está mesmo, mesmo quase a acabar: as expectativas que tínhamos e as desilusões que tivemos.

Sendo verdade que em Alcobaça foi um ano com muita coisa a acontecer, a nível recreativo, desportivo e cultural, nem por isso podemos deixar de pensar que também aqui chegaram os efeitos de uma guerra que por muito que me digam o contrário, não creio ser nossa; e da ganância, essa sim (muito mais que qualquer conjuntura económica que se fabrique), que está a destruir a classe média com taxas, taxinhas e tachos que agora se distribuem às claras porque se perdeu a noção da decência.

Em Alcobaça continua a comer-se bem e a estacionar-se mal mas, à escala do que se passou, barrigada ou buzinadela a mais, é um preço bem confortável a se pagar para se viver no sossego de uma terra que neste verão não foi poupada aos seus episódios de violência (como aqui tive oportunidade de relatar), o que não pode nos deixar de preocupar tanto que a guerra e a crise propiciam o crime e o confronto. Inflamados pelas redes sociais, parece que todos já fizemos a nossa escolha, como diria Nietzsche, de viver numa sociedade em que só existe culpa e não se dá a importância devida ao perdão.

Região de Cister - Assine já!

Houve concertos, carrosséis, aldeia do Natal e doces. Novos restaurantes abriram, novos negócios, novas caras, novas crianças a nascer. Os Gift lançaram um monumental disco. Num tempo de balanços é sempre bom apontar as coisas boas e tentar com que, mais que um balanço, nos deem balanço e que para o ano saibamos gerir tantas as expectativas como as desilusões porque essas são mais que certas independentemente do que se deseje em cima duma cadeira a engolir passas de Alcobaça.

Bom 2023!

AD Footer
Artigo anterior
Próximo artigo

Artigos Relacionados

Circulação alternada de trânsito na EN362, no concelho de Porto de Mós

A EN362, na Ribeira de Cima, concelho de Porto de Mós, está a ser alvo de uma intervenção...

E se fôssemos um País de Poetas?

este mesmo ano em que celebramos os 500 anos do nascimento do nosso poeta maior, Camões, pergunto-me como...

Jüra nomeada para os prémios Play

Jüra está entre os nomeados da 6.ª edição dos Play – Prémios da Música Portuguesa. A cantora e...

José Aurélio e Thierry Ferreira expõem obras de arte em Macau

As obras dos alcobacenses José Aurélio e Thierry Ferreira vão ser exibidas na Casa Garden, sede da Fundação...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!