Domingo, Fevereiro 25, 2024
Domingo, Fevereiro 25, 2024

CISTER! (o grito)

Data:

Partilhar artigo:

Passei uma grande parte da minha adolescência no ABCD. Este nome não vos diz nada, mas é uma das (inúmeras) associações recreativas, que, tantas vezes e sem reconhecimento à altura, substituem a sociedade civil, já para não falar no Estado, que somos nós, não metafórica, mas literalmente.

O ABCD teve um percurso mais visível no desporto no seu início (há mais de 30 anos) mas nunca esqueceu a parte cultural. Por lá joguei, sem muito jeito, mas com entusiasmo, futebol, pratiquei atletismo, fui a Espanha jogar xadrez (para este desporto já tinha mais jeito, ao que parece), e.…andebol. A associação viria a evoluir enquanto ATL e cabe-lhe a ela a grande responsabilidade de receber, formar e entreter as crianças, enquanto os seus pais estão nos seus dois empregos, a fazer pela vida.

O meu filho joga agora andebol no Cister e diverte-se muito. Marca uns golos que nós celebramos efusivamente, mas com cuidado, para não o envergonhar. Para mim, é como um regresso às raízes: levantar-me cedo, encontrar os outros pais, beber um café, visitar os pavilhões da região, pagar as quotas, comprar os equipamentos. É uma experiência fantástica de inclusão, de comunidade, de verdadeira formação para os miúdos e miúdas, que por lá, atrás de uma bola, se vão conhecendo, a eles e aos outros.

Região de Cister - Assine já!

Fiquei muito agradado com a estrutura do clube. É dinâmica, inteligível e próxima. Vê-se, e assim é o associativismo, o cuidado voluntário, e nem me atrevo a contabilizar as horas roubadas à família para acompanhar toda aquela gente, dos minis aos seniores. Sei das dificuldades, de gestão dos espaços e transportes e deixo a dica para que se arranje orçamento aí num cantinho qualquer do PPR local para se investir num autocarro, que se pintaria de azul e amarelo, as cores do clube e dos seus bonitos equipamentos.

Quando os minis vêm agradecer ao público feito de pais, mães, avôs e avós, irmãos e irmãs, há um momento de felicidade e de união, que o dinheiro não compra, mas que pode ajudar a transportar, a equilibrar, a concretizar. O investimento nesta forma de educação é dinheiro em caixa porque o resultado é sempre o lucro. Da amizade, do compromisso, do crescer com valores sempre no máximo.

AD Footer
Artigo anterior
Próximo artigo

Artigos Relacionados

Colisão entre ligeiro de passageiros e motociclo causa um morto em Alcobaça

Um acidente rodoviário entre um veículo ligeiro de passageiros e um motociclo, ocorrido ao final da tarde deste...

Malhado de Alcobaça em destaque em evento no Porto

O Malhado de Alcobaça vai ser um dos produtos em destaque num evento que vai decorrer este sábado,...

Futebolista alcobacense condenado a multa e a uma época de suspensão por apostas desportivas

O futebolista alcobacense Daniel Esteves foi esta sexta-feira condenado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol...

Concelhos de Alcobaça e Nazaré contabilizam 93 idosos sinalizados

Os concelhos de Alcobaça e da Nazaré, que integram a área de abrangência da Secção de Prevenção Criminal...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!