Alcobacenses pedem abertura da Casa-Museu Vieira Natividade

Um grupo de alcobacenses, integrando o movimento "O Rebate" e a Comissão Política Concelhia de Alcobaça do PS reuniram, esta segunda-feira, com a secretária de Estado da Cultura, tendo solicitado a abertura da Casa-Museu Vieira Natividade.

Em comunicado, o PS/Alcobaça diz ser "urgente dar cumprimento ao Decreto-Lei n.º 217/92 de 2015 Outubro", no qual "está consagrada a responsabilidade do Estado Português em relação à abertura da Casa-Museu e "o local onde deverá ser exposto o acervo do arqueólogo Manuel Vieira Natividade (1860-1918), doado por sua filha Leocádia Garcez Natividade ao Estado, em 1991."

Salientando a importância das coleções de arqueologia, etnografia, cerâmica e numismática, além do espólio documental de Manuel Vieira Natividade, uma coleção de colchas e lenços de Chita de Alcobaça e uma coleção de negativos fotográficos em chapa de vidro que "necessita de medidas urgentes de salvaguarda, conservação e restauro", o PS/Alcobaça nota, em comunicado, que "foi ainda doado por Irene Sá Vieira Natividade, mulher de Joaquim Vieira Natividade (filho de Manuel Vieira Natividade) um importante espólio documental pertencente ao marido, bem como uma coleção de tapeçarias que ela própria executou, e ainda uma vasta coleção de cerâmica da antiga fábrica 'Olaria de Alcobaça', fundada pela família, em 1927.

A secretária de Estado prometeu que efetuará "uma visita" em conjunto, às futuras instalações da Casa-Museu Vieira Natividade", o que leva a estrutura local do PS, liderada por Rui Alexandre, a congratular-se por "poder fazer parte desta solução que se encontra estagnada há mais de 20 anos, tanto pelo Ministério da Cultura como também pela autarquia de Alcobaça."

As deputadas socialistas Margarida Marques e Odete João também marcaram presença na reunião.