Câmara de Alcobaça reinventa conceito da Mostra de Doces conventuais

Um ciclo de concertos de coros na Igreja do Mosteiro, um espetáculo de video mapping interativo no Claustro D. Dinis, uma tenda instalada na Praça D. Afonso Henriques para albergar os expositores de licores e a maior presença de sempre de produtos confecionados em mosteiros cistercienses. Eis as principais novidades e atrações da XXI Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais, que decorre entre 14 e 17 de novembro, no Mosteiro de Alcobaça.

“Depois dos espetáculos de video mapping fora e dentro da Nave Central da Igreja do Mosteiro nos últimos três anos, não é fácil arranjar eventos culturais apropriados às condições atmosféricas de novembro. Mas conseguimos, mais uma vez, inovar”, adiantou o presidente da Câmara de Alcobaça, durante a conferência de imprensa, que decorreu na segunda-feira, nos Paços do Concelho. Paulo Inácio referia-se ao espetáculo de videomapping que estará em permanência no Claustro D. Dinis e ao ciclo de concertos de coros na Igreja do Mosteiro, que terá entrada livre, mas limitada à lotação da sala. 

“Serão concertos únicos, em que destaco o coro inglês The Choir of Saint Paul’s Cathedral, de Londres, que fará a sua estreia absoluta em Portugal”, afirmou o autarca, agradecendo “a compreensão do pároco [Ricardo Cristóvão], que teve a gentileza de colaborar e anuir que este evento pudesse acontecer na nave central da Igreja do Mosteiro”. O Coro Gregoriano de Lisboa atuará no dia 14 (às 21 horas), The Choir of Saint Paul’s Cathedral no dia 15 (às 21 horas), o Coro Capela Nova no dia 16 (às 18:30 horas) e o Coro de Câmara Lisboa Cantat também no dia 16 (às 21 horas). Destaque ainda para a transmissão do programa “Somos Portugal” em direto na TVI no último dia do evento.

Devido às obras em curso na Ala Norte do Mosteiro não será possível a fruição da Sala das Conclusões e a entrada para o certame far-se-á pela Igreja. A redução dos espaços dentro do monumento levou ainda a autarquia a instalar uma tenda na Praça D. Afonso Henriques, para albergar os expositores de licores, espaço denominado “Botica dos Monges”.

A mostra organizada pela Câmara de Alcobaça, com o apoio da Direção Geral do Património Cultural, vai reunir 32 participantes nacionais e quatro internacionais, além das ordens religiosas presentes. 

A vereadora da Cultura, Inês Silva, destaca a “maior participação de sempre de produtos confecionados em mosteiros cistercienses”, com a participação do Monasterio de Santa María Sobrado (Espanha), que se fará representar com produtos de outros mosteiros cistercienses, o Monasterio Cisterciense de El Salvador e o Monasterio Cisterciense de Santa Maria de Huerta, com a estreia da L’abbaye Notre-Dame d’Ignt (França) e com as monjas cistercienses de São Bento da Porta Aberta (Portugal). Também marcarão presença na 21.ª edição da Mostra Internacional a Ordem de Santa Clara e a Ordem de São Bento. A Câmara de Alcobaça estima atrair cerca de 50 mil visitantes àquele que é “um maiores eventos da região”.