Centros Escolares de Turquel e da Cela abrem portas com mobiliário velho

Após avanços e recuos, os Centros Escolares da Cela e de Turquel abriram, finalmente, portas esta sexta-feira. Mas um atraso na colocação de mobiliário novo obrigou à transferência do mobiliário das antigas escolas primárias para os centros escolares. De acordo com o presidente da Câmara de Alcobaça, trata-se de uma “medida temporária”, prevendo a entrega do material nas próximas semanas.

Com capacidade para receber cerca de 200 alunos, o Centro Escolar de Turquel está apto para receber as crianças. Para o presidente da Junta da Turquel, “este passo não poderia deixar o executivo e a comunidade mais felizes”. “O Centro Escolar vem dinamizar fortemente a freguesia e resolver três grandes flagelos”, sublinha Jorge Honório, referindo-se à ausência de um auditório para a comunidade local, à criação de um centro escolar na freguesia e à urgente necessidade de novas instalações para sede da Junta.

Sobre a “reutilização” do mobiliário, o presidente da Junta de Turquel assegura “que a ausência do novo mobiliário em nada afetará o normal funcionamento das aulas”, notando que será uma “situação temporária”.No primeiro dia de aulas, as crianças e os encarregados de educação do Centro Escolar de Turquel tiveram a oportunidade de visitar as instalações que, segundo o jovem aluno "ainda têm cheirinho a novo".

Por sua vez, o Centro Escolar da Cela abriu portas à comunidade escolar pelas 9 horas e foi possível verificar o entusiasmo nas crianças e também no presidente da Junta da Cela, que revelou "estar à espera deste Centro Escolar desde que o seu filho mais velho, agora com 27 anos, entrou no ensino". Para o autarca, o centro escolar “é uma obra dedicada à comunidade que batalhou e nunca baixou os braços”. "Acredito que as nossas crianças, das freguesias da Cela e da Feteira, serão muito felizes aqui. Começa hoje uma nova história para todos", concluiu Paulo Eusébio. 

A inauguração oficial dos dois centros escolares decorrerá depois das eleições legislativas, marcadas para 6 de outubro.