Festival de Varandas assinala regresso da Filarmónica de Turquel

Sem ensaios e concertos desde meados do mês de março, a Sociedade Filarmónica Turquelense vai retomando a normalidade passo a passo. No mês de julho, a banda agarrou numa iniciativa musical iniciada em abril no centro da vila de Turquel e adaptou-a a um novo projeto. O “Festival de Varandas” vem dar um “novo ânimo” aos músicos e marca assim o seu tão desejado regresso aos palcos.

Também este mês, no dia 1, a banda realizou o segundo concerto no âmbito deste festival, que contou com um repertório com músicas portuguesas. “Tinha tudo para correr mal. Estava uma noite fria e era dia da final da Taça de Portugal”, começa por explicar a tesoureira da coletividade. “No entanto, estiveram mais de duas centenas a assistir ao concerto, o que nos surpreendeu imenso e nos deu muito alento”, refere Rosalina Domingos. “Também o público estava ansioso para sair à rua e ver a banda a tocar”, nota. A banda voltou a tocar, no passado domingo, num concerto itinerante pelas ruas da freguesia, durante a festa de Santa Susana. “Foram cumpridas todas as condições de segurança”, salienta o presidente da direção da Sociedade Filarmónica Turquelense em declarações ao REGIÃO DE CISTER. “É perfeitamente possível continuar a atividade cultural cumprindo as regras de distanciamento e as restantes medidas de prevenção”, sublinha Filipe Rebelo. “Se não criarmos este tipo de iniciativas, os nossos músicos perdem a motivação e a música acaba”, acrescenta.

Nos próximos tempos, tudo indica que a música vai continuar bem viva na coletividade. A banda criou recentemente um grupo de metais, ainda em “fase embrionária”, mas que se prepara para começar a dar os primeiros passos. Os “Turquelisbass” vão estrear-se no dia em que a Sociedade Filarmónica Turquelense assinala o seu 107.º aniversário, no dia 1 de dezembro. O seu segundo concerto já está confirmado para dia 18 desse mês, no Cine-teatro de Alcobaça, no âmbito do festival “Novo Palco”, organizado pela Câmara de Alcobaça.

A escola de música também se prepara para retomar em setembro. “Este ano as inscrições começaram mais cedo e estamos a ter uma boa adesão”, adianta Filipe Rebelo. “As aulas vão ser individuais e vão ser colocadas em prática todas as medidas de segurança”, acrescenta.